Depois de nas ultimas temporadas a Associação Tauromáquica Redondense ter feito um interregno na organização de festivais taurinos no Coliseu de Redondo, esta voltou a promover um festejo de beneficência no dia 1 de abril, a favor do Fundo de Assistência do Grupo de Forcados Amadores de Redondo.

Pouco mais de ¼ de casa, foi o que se registou neste festejo em que se perspetivava uma maior entrada de público, assim não aconteceu, há que tirar ilações do sucedido sem que para isso se tentem encontrar explicações externas como por vezes acontece na nossa Tauromaquia.

No que respeita ao espetáculo propriamente dito, devo dizer que faltou algo para que se pudesse dizer que foi um êxito, talvez tenha faltado aquele ambiente que motiva publico e artistas a vibrar mais com o que se está a passar na arena

No cartel anunciavam-se os cavaleiros João Moura, António Telles, Rui Salvador e António Brito Paes, bem como os matadores António João Ferreira e o espanhol Juan del Álamo. As pegas estiveram destinadas aos Amadores de Redondo e Beja.

No toureio a cavalo pouca história há a contar. João Moura lidou um novilho de Romão Tenório que pouco transmitiu, mas que ainda assim permitiu a Moura realizar uma lide regular em tom de preparação para o compromisso do Campo Pequeno na próxima quinta-feira. António Telles realizou uma lide bem ao seu estilo aproveitando as boas condições do Cunhal Patrício que teve pela frente. Rui Salvador enfrentou um Silva Herculano, numa lide que resultou com pouca história. Já Brito Paes realizou uma boa lide diante de um novilho de Falé Filipe que deu bom jogo.

Nas lides apeadas os destaques também foram poucos, ou seja, fora duas faenas de momentos, destacando-se António João Ferreira, pois foi aquele que mais chegou ao publico presente. Foram duas faenas distintas, mas com ambos os toureiros a mostrarem que estão preparados para mais uma temporada que agora se inicia.

No que diz respeito ao Forcados a tarde não ofereceu complicações de maior, pois os touros não complicaram e a coesão dos Grupos ajudou a que as quatro pegas fossem concretizadas à primeira tentativa. Pelos Amadores de Redondo foram caras Carlos Cabral e André Falé e pelos de Beja, Francisco Patanito e Miguel Sampaio.

O espetáculo foi dirigido pelo Sr. Agostinho Borges, assessorado pela Dra Ana Gomes.

Go to top