É tradição que a tarde de Domingo de Páscoa seja passada em São Manços, no concelho de Évora, mais propriamente na praça de touros local para assistir a uma corrida tauromáquica. Este ano não foi excepção e o empresário Rui Palma apresentou um cartel de jovens com Marcos Bastinhas, Miguel Moura e Luís Rouxinol Jr., sendo que na forcadagem houve um “derby” concelhio entre os Amadores de Évora e São Manços. Na parte ganadeira, foram lidados touros de Veiga Teixeira e António Lampreia.

É certo que para mim o cartel tinha os seus motivos de interesse, mas para muitos aficionados não, pois foi um espectáculo que contou apenas com pouco mais de meia casa. Confesso que esperava mais publico, principalmente quando a empresa apostou na imponência do Toiro.

No que diz respeito à corrida, a história foi pouca e é este facto que começa a ser preocupante, pois espetáculo após espetáculo poucos são os motivos para recordar…

Foi uma tarde onde algo faltou, ao ponto de se ouvirem poucas palmas, ou seja, o publico pagou o bilhete, entrou, sentou-se e esteve ali a conviver…

Os touros de Veiga Teixeira e António Lampreia, saíram á arena irrepreensivelmente bem-apresentados, destacando-se os touros de Lampreia.

Marcos Bastinhas, enfrentou primeiro um touro de Veiga Teixeira e depois um António Lampreia. Foram duas lides muito semelhantes, com o cavaleiro a preocupar-se em chegar ao publico com vários adornos que lhe são característicos, alguns bons pormenores de toureio, em lides que foram de menos a mais, terminando ambas com o já habitual par de bandarilhas.

Miguel Moura, realizou duas lides regulares sem grandes historias para contar, a não ser as ganas com que esteve em São Manços. O jovem cavaleiro de Monforte enfrentou primeiro um touro de António Lampreia e depois um touro de Veiga Teixeira, este nitidamente  com dificuldades visuais do um lado, não se compreendendo porque não foi recolhido, ou será que fui só eu que vi? Ainda assim nota positiva para Miguel Moura.

Luís Rouxinol Jr., foi quem mais se destacou nesta tarde solarenga de Abril, vencendo o troféu para a melhor lide. Rouxinol Jr começou por enfrentar um António Lampreia e depois um Veiga Teixeira, tendo-se destacado diante do Lampreia com uma lide sempre em crescendo, preocupando-se em fazer tudo bem. A sua segunda lide foi em tom mais morno, mas ainda assim com nota positiva para o cavaleiro de Pegões.

No que concerne à rapaziada da jaqueta de ramagens a tarde teria sido melhor se as ajudas tivessem cumprido. Pelos Amadores de Évora pegaram Dinis Caeiro, à primeira, Rui Gomes, á quarta tentativa e Ricardo Sousa também à quarta. Já pelos Amadores de São Manços pegaram João Fortunato, à primeira tentativa, Jorge Valadas, à segunda e José Quintas, à segunda tentativa.

O espectáculo, que se iniciou meia hora mais tarde devido ao calor (!?), foi dirigido pelo Sr. Agostinho Borges assessorado pelo Dr. Matias Guilherme.

Como já referi estavam em disputa os Troféus para Melhor Lide e Melhor Grupo de Forcados em Praça, tendo sido entregues a Luis Rouxinol Jr e Forcados de São Manços, respectivamente.

Go to top