Corrida de expectativa e mediática, a desta quinta-feira no Campo Pequeno. Uma corrida mista que contou com a presença do Rejoneador Navarro Pablo Hermoso de Mendonza e do Matador de toiros José Mari Manzanares; tento este ultimo saído em ombros pela porta grande da Catedral do toureio.

Pablo Hermoso de Mendonza teve na sua passagem pelo Campo Pequeno uma noite de triunfo assente nas capacidades que todos lhe reconhecemos, com grande destaque para a sua terceira lide a um grande toiro de António Charrua que permitiu ao ganadeiro dar volta acompanhado dos artistas. Nesta lide participou também a convite do rejoneador Navarro o Colombiano Jacobo Botero que atuava de sobressaliente esta noite, cravando ferros de boa nota.

José Mari Manzanares lidou três toiros de ganadarias diferentes, todas elas espanholas: Buendia, Hermanos Garcia Jimenez e Juan Pedro Domeq; duas grandes atuações nos dois últimos toiros que lidou que foram ambas premiadas com duas voltas ao reudo cada e lhe permitiram a consequente saída em ombros pela porta grande. No ultimo da noite a meio da faena de muleta cedeu ao Novilheiro Português Joaquim Ribeiro “Cuqui”, que atuava de sobressaliente na parte apeada, para que este pudesse mostrar os seus dotes, e foi isso que fez Cuqui com grande nível; uma prova eu o jovem Novilheiro Moitense merece mais oportunidades, não só na primeira praça do País, mas também em muitas outras, relembrando o bom momento do toureio apeado em Portugal é bom lembrar e apoiar as nossas jovens promessa dando-lhe oportunidades para crescer.

Os forcados de Montemor efectuaram as três pegas da noite com enorme destaque para a grande pega de Francisco Borges.

De salientar o esforço da empresa do Campo Pequeno em montar grandes cartéis como este, onde inexplicavelmente o público não está a responder da maneira mais positiva, pois esta noite apenas preencheu pouco mais de metade do aforo da praças Lisboeta.

Go to top