Sousel… onde a tradição se vai mantendo com mais seriedade… mas com pouca história artística

Manda a tradição, pelo menos para mim, que a tarde da segunda-feira de Páscoa seja passada em plena Serra de São Miguel, bem próximo da vila de Sousel no distrito de Portalegre.

Uma tradição que foi evoluindo ao longo dos últimos anos, pois lembro-me desta corrida ser apelidada da corrida dos bêbados, coisa que já vai aparecendo pouco nesta corrida e esperemos mesmo que desapareça, pois o espectáculo tauromáquico quer-se sério, para que haja o mínimo de respeito pelos artistas que estão em praça, porque a história de beber um copo de vinho até ao fim é nas adegas e não nas arenas…

Bem, mas falando do espetáculo propriamente dito, realizado na Praça de Touros Pedro Louceiro, lidaram-se touros de Santos Silva que saíram dispares de apresentação, com alguns mesmo a parecerem novilhotes. Quanto ao comportamento foram seis touros que não comprometeram o labor dos cavaleiros, apesar de serem touros que não permitiam erros e pediam um pouco mais de ligação com os cavaleiros.

Atuaram três cavaleiros: Francisco Cortes, Sónia Matias Pedro Louceiro neto, este ultimo que se estreou na terra de onde é originária a sua família.

O que escrever das seis lides destes três cavaleiros?... Foram atuações sem grandes momentos para contar. Foram atuações em que houve um misto de várias situações, desde a boa conexão com o público, a alguns pormenores interessantes, toques nas montadas, ferros falhados e pouco mais… Uma tarde sem história e que valeu pelo tempo que demorou, aproximadamente duas horas.

Nas pegas estiveram os Forcados Amadores de Évora e Redondo, numa tarde sem grandes problemas e quando os houve a culpa foi dos caras que não souberam entender os touros. Pelos Amadores de Évora foram caras Rui Bento (1ª), António Alves (1ª) E José Maria Caeiro (2ª). Já pelos Amadores de Redondo pegaram João Ricardo (2ª), Sérgio Passos (1ª) e André Falé (2ª)

O espetáculo foi dirigido pelo Delegado da IGAC, Marco Gomes, assessorado pelo Médico-Veterinário João Candeias.

Uma tarde em que se previa chuva, mas quem marcou presença foi o Sol numa tarde em que pouco ou nada aqueceu na arena…

Go to top