Campo Pequeno: Juventude mostrou valor na novilhada de promoção

A Praça de Touros do Campo Pequeno, recebeu no passado sábado (28 de abril) uma novilhada de promoção aos jovens que contou com cerca de meia casa, uma lotação muito satisfatória comparando com outras lotações registadas em espetáculos homólogos e realizados nesta praça. Talvez o facto de se ter realizado num sábado tenha ajudado, o que comprova que eventos taurinos ao sábado na Monumental Lisboeta podem resultar…

Lidaram-se novilhos de António Silva, Vale Sorraia, Romão Tenório, São Torcato, Murteira Grave, Paulo Caetano e Vinhas, que no geral, tanto a cavalo como a pé, não complicaram o labor dos artistas, tendo sido o de nota mais baixa o novilho de Vinhas.

Na parte a cavalo atuaram os cavaleiros António Prates, que apesar de algumas falhas, esteve em bom plano, dando a lide adequada ao novilho que tinha pela frente. Ricardo Cravidão, mostrou ainda alguma verdura própria da sua curta carreira, mas ainda assim mostrou bons apontamentos. Por fim, Soraia Costa que também esteve em bom plano, numa lide de menos a mais.

No que diz respeito às pegas pegaram Fábio Silva pelos Amadores da Moita à primeira tentativa, Luís Carrilho pelos da Tertúlia Tauromáquica do Montijo à terceira tentativa e pelos da Arruda dos Vinhos, Pedro Belmute ao primeiro intento.

Na parte apeada atuaram os novilheiros Sérgio Nunes, João D’Alva, Luis Silva e Rui Jardim, que deram tudo de si e entraram claramente em competição.

Sérgio Nunes lidou um São Torcato, algo complicado e que dificultou o labor o novilheiro que não conseguiu estar por cima do seu oponente.

João D’Alva foi aquele que mais se evidenciou nesta noite. Tem planta toureira, e perante o Murteira Grave que teve pela frente o jovem toureiro presenteou o público com bons momentos de toureio mostrando que poderá ser um caso sério no futuro.

Luis Silva, lidou um bom novilho de Paulo Caetano. O jovem aluno da escola da Moita aproveitou da melhor forma o novilho e realizou uma faena de qualidade, dando assim boas prespetivas para o futuro

Finalizou a noite Rui Jardim, aluno da Escola de Toureio da Azambuja, que teve pela frente um novilho de Vinhas que pouca matéria-prima para ser trabalhada pelo jovem toureiro, ficou apenas patente o querer deste.

Chegou-se ainda anunciar que iria ser lidado um sobrero pelos quatro novilheiros, saiu á arena mas impróprio para sair à arena. Lamenta-se que uma ganadaria envie uma rês com aquela apresentação, mesmo que se destine a sobrero e a uma novilhada…

Resume-se, assim, um espetáculo de promoção aos jovens que resultou da melhor maneira e com uma boa entrada de público.

Go to top