“Sou capaz de ir a 20 corridas por ano, mas não sei se era capaz de ir a 20 espetáculos de recortadores por ano” diz Presidente da APET (c/som)

Continua a dar que falar a possível inclusão de recortadores numa corrida televisionada pela RTP1, nomeadamente na corrida a realizar na Póvoa de Varzim.

Depois de termos revelado a posição do Presidente da Associação Nacional de Toureiros (ANT), o Toureio.pt entrevistou o Presidente da Direcção da Associação Portuguesa de Empresários Tauromáquicos (APET), Paulo Pessoa de Carvalho, que afirmou “a APET não tem propriamente uma posição definida nessa matéria”, adiantando-nos que “há uma vontade quer do empresário e sócio da APET João Pedro Bolota, quer da ANT de ter uma conversa e alinharem-se aqui um bocadinho nesta matéria”

Paulo Pessoa disse ainda que “há da parte da RTP e da Casa do Pessoa vontade de fazer algo diferente na corrida sendo que algo diferente pode ser, mas não estou a ver corridas no futuro com metade cavaleiros metade recortadores, acho que isso não faz qualquer sentido”.

Instado sobre o que está a perder interesse para a RTP, o Dirigente da APET afirma que “não sei se os recortadores irão ter muito mais audiência, eu acho que isto é muito noticiar uma coisa de novo e tudo aquilo que é novo desperta a curiosidade”, sendo que considerou ainda os recortadores como “um espectáculo muito especifico muito direccionado para um tipo de cultura popular e eu vejo um espectáculo de recortadores emociono-me e gosto, mas não sei, eu sou capaz por exemplo ir a 20 corridas por ano, mas não sei se era capaz de ir a 20 espectáculos de recortadores por ano.”

Sobre juntar as arte equestre aos recortadores, Pessoa frisou que “os recortadores não é circo nenhum, os recortadores para mim é toureio puro, mas não são coisas que estejam completamente compatíveis”, salientando que este foi um tema que nunca tinha sido abordado nas Assembleias Gerais da APET.

 

Go to top