Parlamento Português debate hipotética abolição da Tauromaquia

A Proibição, ou não, das touradas vai voltar à Assembleia da República. É pelo menos esta a intenção do PAN.

O referido partido defende que "o direito ao entretenimento não se pode sobrepor ao da vida dos animais", por isso, propôs um projeto de lei para terminar com as corridas de touros

O referido partido anunciou um projeto de lei para abolir as corridas de touros em Portugal porque "o direito ao entretenimento não se pode sobrepor ao da vida dos animais", sublinhando que apenas oito países têm atividade tauromáquica.

Em comunicado, o partido com um deputado único na Assembleia da República adianta que este projeto de lei dá esta terça-feira entrada no parlamento e que será agendado na conferência de líderes de quarta-feira o debate com o objetivo de abolir as corridas de touros em Portugal.

O referido partido tem apresentado diferentes iniciativas legislativas com vista a proibir a RTP de transmitir touradas, impedir o financiamento público ou vedar a participação no espetáculo a menores de 18 anos, mas esta é a primeira vez que avança com um projeto de lei para abolir por completo as corridas de touros.

O deputado único do PAN, André Silva, destaca que "a identidade de um povo se cria a partir do que é pertença comum e não daquilo que os divide".

O PAN assegura que no projeto de lei que apresenta uma "extensa análise dos espetáculos tauromáquicos do ponto de vista histórico, social e cultural com recurso a estudos científicos de organizações nacionais e internacionais sobre as implicações nocivas e transversais que a prática tem nas crianças, nos jovens e adultos, bem como nos animais envolvidos".

Perante esta situação, o Toureio.pt solicitou esclarecimento à Prótoiro sobre a reação desta entidade e quais as medidas que irá tomar.

Go to top