Terça-feira, Outubro 4, 2022
Publicidade
InícioNotícias10 anos de Tauromaquia / 10 anos de Toureio.pt – com Joaquim...

10 anos de Tauromaquia / 10 anos de Toureio.pt – com Joaquim Bastinhas

O Toureio.pt comemora neste mês de Julho 10 anos de atividade continua, para celebrar a efeméride convidou várias personalidades da tauromaquia a comentar estes últimos 10 anos da tauromaquia.

O convidado de hoje trata-se de um dos cavaleiros mais populares da tauromaquia portuguesa, com mais de 30 anos de alternativa e já com um descendente a seguir-lhe os passos. Trata-se do cavaleiro elvense Joaquim Bastinhas:

Toureio.ptO site Toureio.pt nasceu há 10 anos, na sua opinião o que veio acrescentar á tauromaquia portuguesa?

Joaquim Bastinhas –É sempre importante o surgimento de novos projectos. O toureio.pt veio preencher um espaço na informação tauromáquico, através das novas tecnologias de comunicação, em que a actualidade é tratada de imediato, como hoje se diz “em tempo real” e espelha bem afinal a realidade daquilo a que se chama também a globalização do sector, com as inerentes vantagens de uma difusão alargada (e também logística) para profissionais, mais acima de tudo, poder chegar a um numero bem maior de leitores.           

Toureio.ptEm seu entender nestes dez anos passados o que mudou e evoluiu na nossa tauromaquia?

Joaquim Bastinhas –A informação pelos motivos que já falámos, a mentalidade e gosto do público e claro o toureio, que teve que acompanhar essas transformações, através da selecção de um toiro diferente e que mexeu com tudo o resto. Apesar da festa na sua essência de base, “regras” e conceitos não ser assim tão diferente. Há “pilares no toureio” que não desaparecerem. Quanto aos conceitos cada um dá-lhe a interpretação que entende e sente. Os tempos mudaram e a tauromaquia acompanhou. Sempre foi assim e a prova disso foram – por exemplo: João Núncio, Mestre Baptista, a seu tempo inovaram, mudaram mentalidades e criaram novos aficionados. A festa progrediu e hoje, continua a passar-se o mesmo.

Toureio.ptO que é que recorda nesta década que de mais positivo se passou no nosso País em termos taurinos?

Joaquim Bastinhas –A reabertura do Campo Pequeno, a recuperação e recondicionamento de algumas praças com tradição e claro: o surgimento de um naipe de jovens toureiros, com muito valor, que sem dúvida alguma, assegurarão a continuidade da festa e o interesse pela mesma junto de todos, sobretudo do público e aficionados. É para eles que toureamos. Juventude, quanto a mim, é sinal de continuidade e futuro!   

Toureio.ptEm relação á forma como é comunicada e divulgada, acha que esta múltipla variedade de informação, principalmente a relacionada com as tecnologias de comunicação é benéfica para a festa brava?

Joaquim Bastinhas –Se foi benéfico para outros sectores da cultura, desporto e sociedade, também o é para a tauromaquia A festa enquanto cultura e arte, não é, nem nunca poderá ser indiferente, ao mundo tecnológico em que hoje, todos nos encontramos inseridos.        

Toureio.ptAlém do comentário ao momento atual do nosso panorama taurino, gostaríamos que nos deixasse também uma antevisão na sua perspetiva daquilo que poderão vir a ser os próximos dez anos no que diz respeito á tauromaquia?

Joaquim Bastinhas –Como já referi, actualmente existe um conjunto de jovens cavaleiros muito interessante e que estão a demarcar e a conquistar o seu espaço. É com eles que alternamos e “nos batemos”. Isto gera competição e fomenta o interesse do público. O cuidado dos ganaderos na selecção do toiro. Apesar de poderem sair bravos ou mansos, a genética ainda não é uma ciência fiável, as ganadarias são autênticos laboratórios de procura incessante do toiro, que possa proporcionar o êxito ao toureiro e a consequente satisfação e interesse do público pelo espectáculo. Também algumas das alterações que se têm vindo a realizar no regulamento taurino, podem vir ou a continuar a beneficiar o espectáculo. Penso que a festa vai continuar a evoluir, desde qua saibamos cuidar e acima de tudo apresentar, a todos aqueles que desconhecem e estão por fora desta cultura e tradição, de uma arte genuína, como é o toureio a cavalo e a corrida de toiros á portuguesa.

Toureio.ptQue mensagem quer deixar nestes 10 anos de Toureio.pt?

Joaquim Bastinhas –Desejar-vos que continuem como até aqui: com seriedade, confiança e ambição de chegarem cada vez mais longe. Não só ao público mas também na vertente da inovação. Parabéns!

 

Publicidade
Publicidade

Últimas