10 anos de Tauromaquia / 10 anos de Toureio.pt – com José Cáceres

O Toureio.pt comemora neste mês de Julho 10 anos de atividade continua, para celebrar a efeméride convidou várias personalidades da tauromaquia a comentar estes últimos 10 anos da tauromaquia.

O nosso convidado de hoje, para além de ser um grande aficionado nos últimos anos manteve um espaço na televisão pública, que fazia as delícias de todos os aficionados e era o programa mais visto na RTP2, o Arte e Emoção. Falo-vos de José Cáceres:

Toureio.pt – O site Toureio.pt nasceu há 10 anos, na sua opinião o que veio acrescentar á tauromaquia portuguesa?

José Cáceres –Dez anos de catividade contínua é sempre de louvar, ainda para mais que se trata de uma área de difícil sobrevivência económica e que assenta no voluntarismo e carolice de quem a faz.

Penso que se trata de site ativo, que é já uma referência, pautada pelo bom senso, o que nem sempre se vê.

Toureio.pt – Em seu entender nestes dez anos passados o que mudou e evoluiu na nossa tauromaquia?

José Cáceres –Restringindo-me à tauromaquia enquanto arte, convém não esquecer que se trata de uma atividade secular e como noutras expressões artísticas, um período de 10 anos é pouco significativo.

Contudo ao nível da comunicação social é que as coisas mudaram muito.

Existe um alheamento do meios generalistas em relação à festa, mas uma crescente influência dos que estão ligados à net. A primeira situação não é muito boa, dado que a informação taurina, só chega aos que realmente a procuram e tem menor capacidade de conquistar novos públicos.

Toureio.pt – O que é que recorda nesta década que de mais positivo se passou no nosso País em termos taurinos?

José Cáceres –Algumas situações pontuais foram grandes passos: a reabertura do Campo Pequeno, o surgimento de 4 praças cobertas, progressos na maior comodidade de outras praças, o surgimento de novas escolas de toureio, a adesão crescente da juventude à festa, o continuado e até intensificado surgimento de artistas (cavaleiros, bandarilheiros, novilheiros, forcados), o aparecimento de novas associações do sector (veterinários, diretores de corrida, empresários…), a organização de grandes certames ( a feira do toiro, congresso mundial de ganadeiros, três fóruns mundiais da cultura taurina…) enfim, são algumas notas positivas que me vêm à cabeça.

É certo que o sector não melhorou substancialmente, mas convenhamos que este novo milénio trouxe melhorias significativas em relação a décadas anteriores.

Toureio.pt – Em relação á forma como é comunicada e divulgada, acha que esta múltipla variedade de informação, principalmente a relacionada com as tecnologias de comunicação é benéfica para a festa brava?

José Cáceres –Acho muito benéfica embora ainda não esteja suficientemente aproveitada. A informação poderia ser mais célere, profunda e abrangente.

Toureio.pt – Além do comentário ao momento atual do nosso panorama taurino, gostaríamos que nos deixasse também uma antevisão na sua perspetiva daquilo que poderão vir a ser os próximos dez anos no que diz respeito á tauromaquia?

José Cáceres –Penso que vão ser de continuidade, mas de melhoria progressiva. Creio que a festa tenderá a ser cada vez mais cuidada e profissional. Pelo menos ao nível empresarial, cada vez serão menos tolerados os descuidos e impreparações e cada vez mais serão premiados os que conseguirem inovar, ser credíveis e fazer a diferença.

Toureio.pt – Que mensagem quer deixar nestes 10 anos de Toureio.pt?

José Cáceres –Força e determinação para o futuro!

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.


*