Terça-feira, Outubro 4, 2022
Publicidade
InícioNotícias10 anos de Tauromaquia / 10 anos de Toureio.pt – com Solange...

10 anos de Tauromaquia / 10 anos de Toureio.pt – com Solange Pinto

O Toureio.pt comemora neste mês de Julho 10 anos de atividade continua, para celebrar a efeméride convidou várias personalidades da tauromaquia a comentar estes últimos 10 anos da tauromaquia.

A convidada de hoje é critica taurina, á foi sub-diretora do Jornal Farpas e é agora diretora de um site de informação taurina, mas foi no Toureio.pt que deu os primeiro passo na escrita taurina, falo-vos de Solange Pinto:

Toureio.ptO site Toureio.pt nasceu há 10 anos, na sua opinião o que veio acrescentar á tauromaquia portuguesa?

Solange Pinto –Antes de mais, Parabéns pela longevidade, capacidade de resistência e pelo excelente trabalho feito por todos vocês! Não diria que veio acrescentar, diria antes que veio revolucionar a forma como até aqui as informações chegavam ao aficionado.

O “Universo” dos toiros, como sabes, muito adepto das tradições e poucas “modernices”, teve que começar a adaptar-se a esta nova fase da comunicação e o “toureio.no.sapo” começou a “tratar” de dar esta reviravolta.

Resta apenas acrescentar que o “Toureio” abriu a porta a novos valores quer da informação, quer da fotografia, sendo o despoletar de um ‘boom’ hoje difícil de travar, mas que deixou os seus frutos…

Toureio.ptEm seu entender nestes dez anos passados o que mudou e evoluiu na nossa tauromaquia?

Solange Pinto –Olha por exemplo, neste campo da informação, mudou muita coisa… Existiam (nesta década) e coabitaram dois jornais em formato papel, coabitaram também duas ou três revistas e… entretanto já nada disto assim é. O que sim muito proliferou desenfreadamente, foram os sites e blogues e neste campo, perdeu-se a total noção do ridículo, de quem vale, de quem deve e pode existir com o mínimo de dignidade na informação que transmite. Este facto não é nefasto na sua totalidade, a evolução neste campo fez com que a informação chegasse de forma rápida ao aficionado. O que antes demorava uma semana ou mesmo um mês, agora pode demorar dois ou três segundos.

Penso que há outra questão que merece ser falada. A questão dos ‘tempos mortos’ dos espectáculos. A pouco e pouco tem havido a preocupação de reduzir esses tempos e ritmar so festejos… Sinal de evolução! Falta dela, os cartazes péssimos e retrógrados com que se anunciam as corridas!

Toureio.ptO que é que recorda nesta década que de mais positivo se passou no nosso País em termos taurinos?

Solange Pinto –Assim de repente e sem pensar, o que primeiro me assalta a mente, é a reinauguração do Campo Pequeno! Repara quantas praças se renovaram ou mesmo reconstruiram neste espaço temporal que queres frisar…?! Campo Pequeno, Évora, Elvas, Estremoz, Setúbal, Vinhais, Redondo, Santo António das Areias, Moita… Isto é bom sinal, senão vejamos, a tauromaquia tem forçosamente de mostrar ‘cara limpa’, de se mostrar ‘confortável’ e competitiva face a outros tantos espectáculos culturais. Além disso, os tauródromos são monumentos que devemos preservar!

Obviamente que no caso do Campo Pequeno, esta renovação transcende o limite atrás descrito… A ‘reinauguração do Campo Pequeno’ devolveu aos roteiros de primeira linha, a importância que a tauromaquia deve e pode ter, colocando-a na ‘MODA’!

Toureio.ptEm relação á forma como é comunicada e divulgada, acha que esta múltipla variedade de informação, principalmente a relacionada com as tecnologias de comunicação é benéfica para a festa brava?

Solange Pinto –O mal não é ser múltipla… Se fosse múltipla e boa, estaríamos bem! O mal é ser múltipla e na sua maioria de fraca qualidade!

Tudo tem o seu lado bom e mau e a ‘MODA’ renovada de ir aos touros aliada à facilidade das novas tecnologias, deu à luz uma série de jovens (e não só), que procuraram a “imprensa” como uma forma mais “económica” de frequentar as praças e assim manter a “paixão” alimentada…

A Tauromaquia na Internet é um sinónimo de evolução da Festa e das suas gentes, mas “hoy por hoy” um sinal de “oportunismo” por demais evidente!

Obviamente que a má informação resultante da falta de cultura taurina jamais poderá ser benéfica para a Festa!

Toureio.ptAlém do comentário ao momento atual do nosso panorama taurino, gostaríamos que nos deixasse também uma antevisão na sua perspetiva daquilo que poderão vir a ser os próximos dez anos no que diz respeito á tauromaquia?

Solange Pinto –Uiii… Vamos por partes!

Nunca fui tão pessimista como agora, mas receio que este sentimento seja um “exclusivo” de quem começa a conhecer demasiado bem este “mundillo”. Se falasse apenas como espectadora, diria que a Festa está bem e recomenda-se. Argumento: se houve tempos em que os “velhotes do Restelo” pareciam não ter quem os dignificasse na sua história, hoje, temos, creio eu, e com factos que já falam por si, três ou quatro nomes (ou talvez mais), que se estão a impor e que nos dão garantias de saúde ‘artística’.

Vejo tudo mais negro em relação aos restantes toureiros, ou seja, aqueles que nem chegamos a saber se têm valor, porque pura e simplesmente não têm oportunidades. O sector empresarial parece apostar noutros aliciantes que os “aspirantes” possam ou não ter para dar…

O futuro… pode estar comprometido se este tipo de “constrangimento” face aos novos continuar. Enquanto não se compensar o triunfo em detrimento do “jogo”, do “favor” ou da “troca”, a Festa corre riscos evidentes, o da saturação e tudo o que daí resulta como consequência.

E já agora, permite-me fazer futurologia também no nosso ramo, o da informação. Nascerão novos valores, “morrerão” outros e os bons permanecerão!

Toureio.ptQue mensagem quer deixar nestes 10 anos de Toureio.pt?

Solange Pinto –Do fundo do meu coração, porque somos amigos, porque te quero bem, porque o Vosso trabalho tem valor e porque foi onde dei os meus primeiros passos, desejo-te pelo menos mais dez anos de existência, com boas histórias para contar e boas imagens para mostrar…! 

 

Publicidade
Publicidade

Últimas