Segunda-feira, Agosto 15, 2022
Publicidade
InícioNotíciasAgradável tarde de touros em Angra do Heroísmo no segundo festejo das...

Agradável tarde de touros em Angra do Heroísmo no segundo festejo das Sanjoaninas

Os matadores de toiros espanhóis deram voltas à arena após a lide de lotes nobres mas escassos de força da divisa de Falé Filipe.

Na corrida mista, destacou-se a actuação do rejoneador Marcos Bastinhas com um toiro bravo de José Albino Fernandes.

Emotiva despedida do forcado Helénio Melo, do grupo da Tertúlia Tauromáquica Terceirense.

O temple e o maneio preciso da muleta valeu-lhes hoje o triunfo em Angra do Heroísmo aos jovens matadores espanhóis Álvaro Lorenzo e Ginés Marín, ao longo de um festejo misto no que ambos fizeram valer o bom momento profissional que atravessam.

Tanto o toledano como o extremenho tiveram que ter pulso e paciência para sacar jogo de uns hastados de Falé Filipe nobres mas muito justos de raça e de forças. Por esse bom trato acabaram a sacar muitos e muito bons muletazos, especialmente ao natural.

O primeiro de Lorenzo começou a defender-se e a protestar, só que a paciência e a suavidade do seu lidador acabaram a conseguir que investira com mais codicia e entrega na fase central da faena, até que acabou por rachar-se.

Na faena do quinto da tarde houve mais intensidade e vibração perante um hastado castanho e bociblanc, que, sem terminar de humilhar, teve maior força e duração. Neste caso, Lorenzo esteve a gosto especialmente ao natural, com um toureio largo e templado, para adornar-se finalmente com uma extensa série de luquesinas que provocou a maior ovação da tarde.

Ginés Marín encontrou-se com um primeiro toiro de classe mas muito fraco de mãos. Depois de fazer um bom quinte por caleserinas, o toureio de Badajoz conseguiu ligar uma série redonda com a mão esquerda, de muito pulso e bela expressão, como fruto da sua boa técnica.

Também foram excelentes os naturais que desenhou com o sexto toiro da ordem, outro hastado com bom tipo que ao final lhe faltou raça. Marín logrou de novo sacar todas as possíveis prestações para evidenciar porque sfoi o triunfador da passada feira de San Isidro.

No primeiro e quarto turno actuou o cavaleiro Marcos Bastinhas, que se enfrentou a dois sérios e bravos quatrenhos de José Albino Fernandes. O bem apresentado exemplar que abriu praça arrancou-se de largo e com prontidão a todos os cites do ginete de Elvas, que o esperou com a capacidade de aguentar a investida para depois cravar a ferragem.

O quarto, além de bravura, teve muito temple e nobreza, o que Bastinhas aproveitou para desenvolver uma faena redonda, de muito mais nível que as da sua primeira tarde, pois teve mais ajuste e vibração nas batidas e alcançou uma grande conexão com o público. Com este mesmo toiro despediu-se dos ruedos Helénio Melo, forcado veterano da Tertúlia Tauromáquica Terceirense, depois de vinte e cinco anos no activo. Depois de uma primeira tentativa falhada, Helénio Melo conseguiu parar o toiro ao segundo intento com temple e galhardia. E, após de dar volta ao redondel com a companhia de Bastinhas, teve que dar a segunda volta em solitário sobre uma sonorosa e carinhosa ovação como homenagem.

{gallery}sanjoaninas2{/gallery}

Publicidade
Publicidade

Últimas