Bom ambiente, muito publico e triunfo de Manuel Lupi na segunda de Santarém

Santarém 10 de Junho dia de Portugal, corrida de gala á antiga Portuguesa onde se registou uma excelente entrada de público com mais de três quartos das bancadas preenchidas e onde foi lidado um excelente curro de toiros da ganadaria do Dr. Joaquim Grave, com excepção para o segundo, e que fizeram o ganadeiro justamente dar volta de agradecimento.

Esta corrida ficou marcada também pela reaparição do cavaleiro Manuel Lupi, que diga-se de passagem reapareceu em plano de triunfo com uma grande actuação em Santarém vindo-se a sagrar o grande triunfador da tarde.

António Ribeiro Telles brindou mais uma vez o bastante público que quase enchia a Celestino Graça em ano que cumpre cinquenta anos da sua construção, com uma grande actuação sempre pautada pela arte e maestria do ginete da Torrinha.

João Moura Caetano lidou o manso da tarde, o qual não deu qualquer hipótese de triunfo ao cavaleiro de Monforte.

João Telles Jr também teve uma actuação de nota alta, como o senão de dois ferros falhados que com vergonha toureira o impediram de dar volta de agradecimento.

Duarte Pinto  teve uma lide bastante conseguida onde perante o bom toiro da Galeana que lhe tocou em sorte pode mostrar todo o seu toureio.

Também Tomás Pinto lidou com brilhantismo o toiro Grave que lhe calhou em sorte, andou com valentia e deixou ferros de verdade numa lide que chegou fortemente ás bancadas.

O grupo de forcados de Santarém num tradicional gesto de valentia encerrou-se sozinho pegando os seis imponentes toiros da ganadaria Grave. Foram caras: João Grave, António Grave de Jesus e David Inácio todos á primeira tentativa. Rubén Giovani pegou também á primeira tentativa a dobrar Hugo Santana depois deste Ter saido lesionado na sua primeira tentativa. António Imaginário consumou á Segunda tentativa.

 

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.


*