Campo Pequeno: Alternativa de Miguel Moura e pouco mais a contar…

Uma alternativa ficará sempre para a história da Tauromaquia, mas quando se é filho de uma das maiores das figuras do toureio mundial maior é a responsabilidade de tal momento e especialmente se a mesma ocorrer na principal praça do país.

Miguel Moura foi o cavaleiro que esta quinta-feira (17 de Julho) tomou a sua alternativa na Praça de Touros do Campo Pequeno, recebendo-a das mãos de seu pai João Moura, numa noite em que o Alentejo se deslocou a Lisboa para assistir a uma corrida 100% alentejana, preenchendo ¾ de casa.

Lidaram-se touros de Passanha, que saíram à arena lisboeta bem apresentados e dando bom jogo no geral.

Abriu praça Miguel Moura, que depois de receber a sua alternativa começou por receber muito bem o seu oponente, nos curtos continuou em bom plano, culminando a lide com dois ferros de palmo que fizeram vibrar o público festivo que esta noite estava no Campo Pequeno.

Seguiu-se João Moura que, depois de ter dado a alternativa a seu filho, realizou uma lide com a qualidade que nos habituou ao longo dos anos. Entendeu o touro que tinha pela frente, estando bem na brega, cravando ferros de boa nota, numa lide que foi em crescendo.

Joaquim Bastinhas, foi a Lisboa realizar uma lide daquelas repletas de energia e alegria, que colocam até o público mais apático, em grande alvoroço. Esteve em bom plano, numa lide que culminou com um bom par de bandarilhas a duas mãos.

Marcos Bastinhas começou logo muito bem a sua lide com bons ferros compridos a dar primazia ao seu oponente. Já nos curtos andou regular, deixando bons ferros com ligeiras batidas ao piton contrário, culminando a lide com um bom par de bandarilhas.

Das duas lides a duo, Moura Pai e Filho e Bastinhas Pai e Filho, pouco há a dizer pois foram duas lides mais discretas que as lides a solo, apenas há a realçar o empenho dos cavaleiros.

No que diz respeito às pegas a noite também foi calma, pelos Amadores de Portalegre pegaram Ricardo Almeida e Nelson Batista, ambos à primeira, pelos de Monforte foram sólitas Nuno Toureiro e Vitor Carreira, também eles á primeira e pelos Académicos de Elvas, foram para a cara Joaquim Fortes e Paulo Barradas, ambos á segunda.

O espetáculo foi dirigido pelo Sr. Manuel Gama. 

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.


*