Quarta-feira, Outubro 5, 2022
Publicidade
InícioCrónicasCampo Pequeno: Bom toureio em noite de promoção dos jovens valores

Campo Pequeno: Bom toureio em noite de promoção dos jovens valores

É sempre grande a expetativa que se deposita nos grandes cartéis, chegando mesmo a registar-se casas esgotadas e por vezes “a montanha pare um rato”, por outro lado, há cartéis dedicados aos mais jovens que não criam tanta expetativa nos aficionados e registam fraca entrada de publico e no final ouve-se dizer que “valeu a pena”. Na passada quinta-feira, 19 de Junho, foi isso mesmo que aconteceu, um cartel formado por jovens valores, fraca entrada de público e no final os presentes saíram bastante satisfeitos com o que se viu na arena.

Nesta noite lisboeta lidaram-se novilhos de Murteira Grave pelos cavaleiros Manuel Vacas de Carvalho e Luis Rouxinol e pelos novilheiros José Garrido e Diogo Pereiro, sendo que as pegas estiveram a cargo dos Amadores de Arruda dos Vinhos.

A noite abriu com o alentejano Manuel Vacas de Carvalho, que realizou uma lide em crescendo. Mostrou vontade em fazer as coisas bem, ando desembaraçado, numa lide regular que culminou com dois ferros de violino. Este novilho foi pegado por Bruno Silva, à primeira tentativa.

O último astado da noite foi lidado por Rouxinol jr, que tinha previsto prestar prova de praticante, mas por imposição da IGAC, tal não foi possível, mas disso falaremos mais à frente. Relativamente ao nível artístico, foi alto, aliás como este jovem já nos habituou. Esteve bem nos compridos, mas foi nos curtos que Rouxinol fez soar fortes ovações, com sortes bem preparadas e rematadas, alcançando assim o triunfo. Este novilho foi pegado à primeira por Rodolfo Costa.

Pelo meio esteve o toureio a pé, que nesta noite fez soar os tão escassos “olés”.

José Garrido, foi a Lisboa mostrar que está neste mundo para ser figura do toureio e isso ficou bem patente. Começou por receber o primeiro novilho à verónica rematando com meia verónica e depois por chicuelinas. Com a flanela o jovem toureio realizou uma faena com ligação, aproveitando as boas condições do novilho com séries por ambos os lados, rematando com passes de peito. No seu segundo novilho mostrou ainda mais as suas enormes capacidades; um novilho de bandeira que Garrido brindou e bem ao Ganadeiro Dr. Joaquim Grave também ele um dos grandes triunfadores da noite pelo excelente curro lidado; no final da grande lide merecida volta também para o Ganadeiro. José Garrido triunfador de Sevilha, veio a Lisboa também para triunfar, e já na próxima terça feira é a vez de estar na magnifica novilhada (Luis Algarra) da feira de Badajoz onde certamente também irá dar tudo por tudo para alcançar o triunfo e mostrar que é um dos mais sérios candidatos a ser figura do toureio.

Também Diogo Peseiro marcou de forma extraordinária a sua presença nesta corrida Lisboeta, sendo um dos mais destacados novilheiros da Academia do Campo Pequeno, ombreou com a jovem promessa Espanhola e deu cartas; na sua primeira lide depois de brilhar com o capote por verónicas e bandarilhar com valentia, aproveitou as francas e nobres investidas do novilho para desenhar uma faena com valor; a sua segunda lide ao quinto da noite foi de apostar tudo; desde receber o oponente á porta gaiola com uma larga afarolada de joelhos, brilhou novamente em bandarilhas com três extraordinários pares, para depois na muleta traçar importante faena rematada pela sorte simulada de morte de forma pouco ortodoxa mas indiscutivelmente valente, atirando-se sem muleta para a cara do seu oponente.

Foi assim uma grande noite de toureio onde nos fica também a grande satisfação e a enorme esperança de que vão surgir grandes toureiros, tanto a cavalo como a pé, nesta Ibéria aficionada.

Os novilhos de Murteira Grave, sairam á arena lisboeta bem apresentados e dando bom jogo.

Quanto à questão da prova de praticante de Luis Rouxinol, que dizer? É a lei…. Mas há que ter muita atenção às leis, pois são para cumprir custe o que custar, concordemos ou não. Que neste caso está mal? Está! Pois se impedem um jovem de prestar prova de praticante por não ter 18 anos ou o 12º ano completo, que dizer das crianças que participam novelas? E comesta me fico, quem sabe não regressaremos a este tema…

Publicidade
Publicidade

Últimas