Campo Pequeno: Entrega e emoção marcaram espetáculo de oportunidade aos novos valores

Campo Pequeno, novilhada mista de promoção de novos valores.

Abriu a noite o novilheiro Diogo Peseiro com uma porta gaiola seguindo com  templadissimas verónicas nos médios, onde se seguiu um disputado e variado quite entre os dois novilheiros; com susto para Peseiro. Valente em bandarilhas com o último par ao violino. Na faena de muleta com bom início por derechazos , quando toureava por naturais o novilho de Varela Crujo veio a menos, o que impossibilitou que a faena rompesse, rematou de joelhos nos médios uma faena de volta. 

João Silva "El Juanito", destacado aluno da escola taurina de Badajoz,  apresentava-se no Campo Pequeno com grande expectativa motivada pelos somados triunfos que tem tido por arenas Espanholas e Francesas;  não teve sorte com o novilho da ganadaria da Quinta do Mata o Demo, que cedo evidenciou a falta de força e raça, o que impediu a Juanito de mostrar o seu toureio; apontou pormenores e séries com valor,  mas o azar bateu à porta no final de faena, sofrendo um corte numa mão que o impediu de terminar a faena, assim como de lidar o seu segundo novilho.

O segundo novilho de Diogo Peseiro pertencia à ganadaria de David Ribeiro Telles, o novilho com mais cara da noite, que permitiu ao jovem aluno da Academia do Campo Pequeno, uma lide interessante e com bons momentos de toureio onde apenas ficou a faltar um pouco de temple; recebeu por verónicas e mais uma vez bandarilhou com acerto,  sofreu ainda voltereta sem consequências quando toureava com a esquerda;  terminou em bom plano uma faena premiada com volta. 

A segunda parte da corrida começou com a lide a cavalo do cavaleiro praticante Parreirita Cigano; lidou um novilho da ganadaria Passanha que cumpriu, e que permitiu triunfar a Parreirita; pisou-lhe os terrenos com cites em curto e indo de frente; numa lide baseada sobretudo em ferros cravados a quiebro e outros ao piton contrário; merecida e triunfal volta. 

Rui Grilo executou a primeira pega da noite à segunda tentativa para os forcados amadores do Redondo que atuavam em solitário esta noite; uma pega brindada a Miguel Alvarenga. 

O praticante Francisco Parreira brindou a sua atuação ao Maestro António Ribeiro Telles; lidou um bravo toiro da ganadaria de Canas Vigouroux; numa lide onde ficou bem evidenciado o toureio clássico da escola da Torrinha cravando ferros de boa nota; foi premiado com merecida volta. 
Hugo Figueira executou à primeira tentativa a segunda pega da noite. 

O último da noite e que estava destinado a "El Juanito" foi lidado por Diogo Peseiro ; um  novilho de Murteira Grave com o qual Peseiro não conseguiu brilhar com o capote; mais uma vez brilhou em bandarilhas; na faena de muleta o astado da ganadaria Grave investia descomposto deixando a  Peseiro apenas passes soltos numa faena sem ligação, foi volteado no final da faena sem consequências e no remate ao simular a sorte suprema sem muleta sofreu nova voltereta. Foi premiado com volta. 

Um terço de casa numa novilhada onde houve melhores momentos no toureio a cavalo do que no toureio apeado.

 

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.


*