Campo Pequeno: Noite de espetáculo misto e de oportunidade aos novos valores

Foram lidados novilhos de diferentes ganadarias, dispares de apresentação e comportamento. A cavalo triunfou Francisco Correia Lopes, já na parte apeada o triunfo coube á Novilheira Paula Santos.

Cláudia Almeida mostrou mais uma vez que é uma das Cavaleiras praticantes revelação desta temporada; um novilho reservado de Fernandes de Castro ao  qual Cláudia deu uma lide alegre e com movimento; a sua empatia natural com o público fez o resto;  ferros de boa nota terminando com um bom par de bandarilhas e debaixo de fortes aplausos. Foi premiada com volta. João Tita dos Forcados Amadores de Alter do Chão executou grande pega à terceira tentativa. 
Francisco Núncio teve pela frente um bravo novilho de Santa Maria; uma lide com altos e baixos que teve muito pouca história e que não foi premiada nem com música nem com volta. Marco Pires pegou o segundo da noite à terceira tentativa foi-lhe concedida volta que optou por não dar.

Apenas o primeiro comprido pecou por descaído e traseiro na lide de Francisco Correia Lopes tudo  o resto foi perfeito a um toiro de volta do Engenheiro Luís Rocha, candidato forte ao prémio de bravura da temporada na primeira do país. Um toiro que investia de largo de todos os terrenos; com investidas francas e emotivas, ferros de nota elevadíssima com o toiro a "cravar-se" nos ferros;  grande atuação deste jovem Cavaleiro que nos deixou enorme vontade e grande expectativa de o voltar a ver. Foi, como não podia deixar de ser, premiado com volta que deu acompanhado do representante da ganadaria do Eng.º Luis Rocha.

 João Galhofas também dos Amadores de Alter fechou-se numa grande pega à primeira tentativa. 
A parte apeada da novilhada abriu com a atuação do novilheiro João Martins da Escola de Toureio José Falcão. Lidou um novilho de David Ribeiro Telles com pouca classe e que investia decomposto, o que impossibilitou um pouco o brilho à atuação; no capote ficaram lances soltos; bandarilhou, com destaque para o segundo par; na muleta baseou a sua faena com a mão direita nos médios, ainda experimentou com a da verdade mas já sem toiro; sobrou garra e vontade, foi premiado com volta. 

Sérgio Nunes aluno da Academia de Toureio do Campo Pequeno lidou um novilho da ganadaria de Canas Vigouroux;  recebido por verónicas; as primeiras de joelhos; cravou três pares de bandarilhas com sustos pelo meio; na muleta nem pela esquerda nem pela direita o manso de Canas deu hipótese ao jovem toureiro, uma faena  sem brilho, sem música e sem volta, apesar de lhe ter sido concedida pelo diretor. 

Fechou a noite a novilheira Paula Santos da Escola de Toureio e Tauromaquia da Moita; foram para ela os primeiros e únicos olés da noite pela forma como recebeu à verónica o bravo novilho de Murteira Grave; uma faena pelos dois pitons que deixou bem patente a vontade, a valentia e o saber desta jovem toureira; chegou ás bancadas e foi fortemente aplaudida; já no final da faena quando toureava por manoletinas foi volteada de forma feia, felizmente sem consequências aparentes. Foi premiada com volta.

Uma novilhada que registou uma boa entrada de público, bem mais de três mil pessoas para apoiar os jovens valores. No início após as cortesias foi guardado um minuto de silencio em memória do Ganadeiro João Passanha falecido nessa tarde, também pelo matador de toiros José Falcão que fazia anos de falecido, por José Varela Crujo falecido anos atrás resultado de colhida nesta mesma praça e também pelas vitimas dos incêndios que assolam de momento o nosso País. 

 

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.


*