Domingo, Novembro 27, 2022
Publicidade
InícioCrónicasCampo Pequeno: Noite em que se esperava arte, mas apenas se pintou...

Campo Pequeno: Noite em que se esperava arte, mas apenas se pintou um quadro

Campo Pequeno, a primeira grande ovação foi para a selecção Portuguesa, que venceu a partida da noite e continua rumo à vitória do Europeu de futebol.

Morante recebeu à verónica o seu primeiro e escutou os primeiros olés da noite; grande quite por chicuelinas rematado com uma meia; Diego El Cigala cantou com "alma" e causou arrepios de emoção numa faena começada em tábuas por derechazos; nos médios toureou com sentimento, experimentando ainda com a esquerda; volta para Morante.

O segundo da noite foi devolvido; saiu o primeiro sobrero que não serviu por manso; não passava no capote e na muleta o de La Puebla abreviou; valeu o cante de Diego.

Mais um manso de Zalduendo que poucas hipóteses deu a Morante para bordar o seu toureio, rematou a faena e de novo "Vuelve el Flamenco" de El Cigala. 

Morante terminou a noite lidando mais um desluzido toiro da ganadaria de Zalduendo;  sem recorrido,  sacou-lhe uma faena que agradou às bancadas que chegaram ao final da corrida ávidas do seu rasgo artístico que ficou por ver. Ao cante de El Cigala e aos ombros dos seus bandarilheiros deu volta.

Desluzido curro da ganadaria de Zalduendo na que fica para a história por ter sido a primeira corrida Goyesca na Catedral do Toureio a Cavalo Mundial.

 

Publicidade
Publicidade

Últimas