Campo Pequeno: Rouxinol e Aposento da Moita venceram na Corrida TV

Campo Pequeno, LII Corrida Tv. Luis Rouxinol ganhou o troféu em disputa para a melhor lide e José Maria Bettencourt, Cabo dos Forcados do Aposento da Moita ganhou o troféu para a melhor pega.

Se no final da tarde foi interessantíssimo ouvir, a forma verdadeiramente apaixonante como o Eng. Joaquim Grave fala sobre os seus toiros e a sua ganadaria; á noite, foi emocionante ver como saíram e como mostraram a sua bravura e presença em praça. Irrepreensíveis de apresentação e de jogo excepcional foram assim os toiros Alentejanos da Galeana.

Respondendo a uma questão do público no colóquio da tarde, dizia o Eng. Joaquim Grave que um dos itens que mais valorizava na selecção da sua ganadaria era o comportamento das vacas no final da lide, o aguentar, e chegar ao fim com a mesma vontade de investir…foi isso mesmo que pudemos presenciar no curro lidado esta noite: Emoção, bravura, investidas prontas e de largo, no fundo uns verdadeiros “profissionais da bravura”. O lenço azul foi mostrado duas vezes, mas poderia ter sido mais.

António Telles abriu a noite perante o toiro mais pesado da corrida com seiscentos e quarenta quilos; um toiro sério, toureado pelo Maestro da Torrinha puxando galões do seu classicismo, templou-lhe as investidas e cravou como mandam os cânones, uma actuação ainda mais valorizada pelo toiro que teve pela frente. A sua segunda actuação teve alguns furos abaixo da primeira, ainda assim pautada pelo valor de ter vindo sempre a mais. As duas actuações de António foram premiadas com volta.

Luis Rouxinol aproveitou da melhor forma o bom lote que lhe tocou em sorte; um cavaleiro multifacetado que se costuma dizer “que quando há prémios em disputa nunca os deixa fugir”, mas o que eu digo, fruto de várias constatações, é que mesmo sem haver prémios Rouxinol toureia sempre como se os houvesse; com qualquer toiro e em qualquer praça.

Nesta corrida, teve duas lides de triunfo e duas lides completamente diferentes uma da outra; com o facto inusitado de em nenhuma delas ter cravado o tradicional par de bandarilhas. A primeira depois de três bons ferros compridos, sacou o extraordinário cavalo palomino de nome Douro, e emociona a forma como este cavalo se enfrenta com o toiro; qual muleta; com ele: a brega, a cravagem e o remate das sortes alcançam uma espectacularidade verdadeiramente fascinantes. No seu segundo toiro optou mais por cites de largo a aproveitar as alegres e prontas investidas do toiro, para aguentar e cravar de alto a baixo, praça em pé por várias vezes para aplaudir com força o grande Cavaleiro de Pegões. Além do prémio, foi como não podia deixar de ser, premiado com volta nos seus dois toiros.

Marcos Bastinhas tinha sobre si, o peso de estar entre dois dos figurões do nosso toureio, na primeira praça do país, com um curro sério, corrida televisionada, vindo de uma lesão e com o seu Pai nas bancadas ainda na delicada situação que tem vindo a atravessar; nada disto pesou no jovem Cavaleiro de Elvas, muito pelo contrário; recebeu os seus dois toiros á porta gaiola, apesar da sua segunda lide ter sido dedicada a seu Pai, foi a primeira aquela que mais se assemelhou ás actuações do Maestro Elvense; dois compridos de praça á praça que arrepiaram, um grande toiro (podia ter sido mostrado logo o lenço azul) que arrancava prontamente de largo e de todos os terrenos, ferros com emoção numa lide rubricada com o tradicional par e a apear-se da montada no final para receber os fortes aplausos do respeitável. A sua segunda lide ao último da corrida, e aquele que teve a nota mais baixa, sem ser contudo negativa, foi pautada por algumas intermitências que não permitiram redondear, ainda assim terminou também com avaliação bem positiva, sendo as duas premiadas com volta.

Dois Grupos de Forcados em praça que apresentavam os novos Cabos na primeira praça do País.

O Grupo de Santarém que abriu a noite com o forcado Lourenço Ribeiro que apenas se fechou á terceira tentativa, depois António Goes foi dobrado depois de uma tentativa por Bruno Gioveti que se fechou com galhardia ao primeiro intento, fechou a noite o Cabo João Grave que apenas concretizou á quarta tentativa.

Pelo Aposento da Moita Nuno Inácio executou apenas uma tentativa sendo dobrado por Miguel Fernandes que se fechou á primeira. O Cabo José Maria Bettencourt fechou-se numa grande pega á primeira tentativa na que viria a ganhar o prémio em disputa e fechou a noite Ruben Serafim também á primeira tentativa.

Para ver

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.


*