Campo Pequeno: Rouxinol e Marcelo Loia triunfam na Corrida TV

Luís Rouxinol a colocou a fasquia bem alta na lide que abriu a noite;  um toiro bravo e encastado que possibilitou uma grande lide a Rouxinol;  depois de cravar três bons compridos com o toiro a adiantar-se um pouco;  sacou o "Ulisses" e foi uma lição de brega e de bons ferros com música logo no primeiro curto;  termina com o "Antoñete" com o qual cravou dois ferros de palmo e o tradicional para de bandarilhas com o qual rematou uma grande lide a um grande toiro. Deu volta acompanhado do forcado João Paulo Damásio dos amadores do Montijo que executou rija pega à segunda tentativa.

Antes do júri decidir podemos dizer que o pegao da noite foi executado por Marcelo Loia, cabo do Aposento Verde de Alcochete,  ao segundo toiro da corrida, que meteu o Campo Pequeno em pé.
Uma pega onde o forcado da cara aguentou uma enormidade de fortes derrotes, quase sempre sem as ajudas que não conseguiam acompanhar as intempestivas investidas.

O toiro foi lidado por Sónia Matias que teve uma atuação de menos a mais terminando em bom plano a um astado que não apresentava facilidades nenhumas e que Sónia entendeu e lidou com valentia. Volta para Sónia Matias e duas merecidas voltas para Marcelo Loia. 

Gilberto Filipe teve pela frente um sério toiro que se empregou a fundo na lide e que não permitia erros ; cumpriu com a ferragem da ordem numa lide de nota positiva premiada com volta.  Francisco Montoya do Aposento da Chamusca apenas conseguiu concretizar à quarta tentativa com ajudas carregadas.
Filipe Gonçalves abriu a segunda parte da corrida numa lide onde pudemos observar bons momentos de brega;  algumas batidas sobejamente pronunciadas não resultaram no momento da reunião e cravagem dos ferros. Remonta uma lide com terceiro curto citando de praça à praça entrando pelo toiro;  remata com dois violinos montando o "Xique" e com o público a pedir mais. Hélio Lopes dos amadores do Montijo pegou à terceira tentativa.

Volta para cavaleiro e forcado. 

Francisco Palha  teve uma lide interessante com ares de rejoneio; um toiro sério que pedia ofício ao toureiro; bregou em terrenos apertados e sempre na cara do oponente. Daniel Sampaio executou mais uma espetacular pega à primeira tentativa marcando assim uma noite de histórico triunfo para os forcados do Aposento do Barrete Verde de Alcochete; uma verdadeira noite de porta grande! 
Volta para Francisco Palha e duas voltas para Daniel Sampaio. 

Fechou a corrida o praticante João Salgueiro da Costa que brindou a sua lide ao público. 
Com o toiro a apertar desde início; Salgueiro teve uma lide irregular com destaque apenas para o terceiro ferro curto;  não deu volta.  A última pega da noite foi executada por João Saraiva do Aposento da Chamusca à segunda tentativa. 

Destaque para o grande curro de toiros da ganadaria Fernandes de Castro bem apresentados e a darem em grandes doses; aquilo que faz falta à nossa festa: Emoção! 

Inexplicavelmente o director de corrida Tiago Tavares, não concedeu a merecida volta ao granadeiro. 

No final os prémios foram entregues da seguinte forma:

– Troféu João Moreira de Almeida para a melhor pega: Marcelo Loia (2ª pega da noite)

– Troféu RTP para a melhor lide: Luis Rouxinol

 

Para ver

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.


*