Decisão do Governo Regional dos Açores é “excessiva e precipitada, tomada à distância, sem ouvir os intervenientes”

Conforme noticiámos, o Governo regional dos Açores suspendeu os espetáculos Tauromáquicos nos Açores por alegadamente não terem sido cumpridas as regras de segurança sanitária no festival realizado no passado dia 15 de Agosto na Ilha Terceira.

Já esta terça-feira, o Grupo de Forcados Amadores do ramo Grande, promotor do espetáculo veio a público, através de um comunicado, esclarecer toda a situação.

Um comunicado que passamos a transcrever na íntegra:

“Na sequência das últimas declarações do Sr. Diretor Regional da Saúde relativamente ao Festival Taurino do passado dia 15 de Agosto, o Grupo de Forcados Amadores do Ramo Grande, enquanto organizador do evento, vem esclarecer o seguinte:

  1. Todas as recomendações publicadas na circular informativa n.º 63-A de 4/8/2020 foram integralmente cumpridas;
  2. O evento decorreu com a aprovação de todas as autoridades presentes na corrida, onde se incluem os delegados técnicos nomeados pela Direção Regional da Cultura e a Policia de Segurança Pública;
  3. Até às declarações do Senhor Dir. Regional da Saúde na comunicação social, não fomos informados da existência de qualquer irregularidade, nem pelas autoridades presentes no evento, nem pela Autoridade de Saúde Regional;
  4. Até às declarações do Senhor Dir. Regional da Saúde na comunicação social, fomos parabenizados, pela boa organização, por todas as entidades presentes, onde se incluem membros do governo e autarcas;
  5. A decisão de revogar a permissão para a realização de espetáculos tauromáquicos nos Açores é excessiva e precipitada, tomada à distância, sem ouvir os intervenientes.

O Grupo de Forcados Amadores do Ramo Grande vem assim repudiar as declarações do Sr. Diretor Regional da Saúde, relativamente à organização do Festival Taurino de dia 15 de Agosto na Ilha Terceira.

Manuel Pires

Cabo do Grupo de Forcados Amadores do Ramo Grande”