“Demita-se porque um ministro não impõe os seus gostos nem crenças”, afirma Presidente da Ass. Nacional de Toureiros

Na sequência das polémicas declarações proferidas por Graça Fonseca, Ministra da Cultura, em que no debate do orçamento do estado adjetivou a cultura tauromáquica como pouco civilizada, várias têm sido as reações de repúdio, havendo mesmo vozes a pedir a demissão da ministra.

O Presidente da Associação Nacional de Toureiros, Nuno Pardal, utilizou a sua página de facebook para reagir às palavras da ministra dizendo que “expresso o meu mais profundo desagrado com as declarações da Senhora Ministra da Cultura, tidas ontem na Assembleia da República. A Senhora Ministra teve a oportunidade de admitir e reparar um grave erro no Orçamento de Estado.

O dirigente refere ainda que “a Tauromaquia está a ser discriminada face às outras áreas da Cultura. O Governo está a ponto de cometer uma grave inconstitucionalidade e desigualdade retirando a isenção do IVA aos artistas tauromáquicos e não baixando o IVA nos espetáculos tauromáquicos”, acrescentando ainda que “esperaríamos do Ministério, que tutela esta expressão cultural e parte integrante da Cultura portuguesa, era que saísse em defesa dos direitos e valores dos profissionais e dos aficionados, mas ao contrário a Senhora Ministra ataca e ofende todos aqueles que vivem e/ou gostam da Tauromaquia.”

Tendo em conta as palavras da ministra, Nuno Pardal afirma que “somos civilizados, somos tolerantes, somos respeitadores, somos cumpridores, mas desta vez não podemos deixar estas infelizes declarações passarem em claro”, desafiando mesmo a ministra dizendo “que se retrate, peço que cumpra com a constituição e com o seu dever enquanto responsável pela tutela, peço que defenda o que é Nosso, não deixando que injustiças e inconstitucionalidades ataquem esta forma de arte e de cultura Portuguesa

Pardal remata dizendo, “caso não consiga distanciar-se dos seus preconceitos e gostos pessoais, demita-se porque um ministro não impõe os seus gostos nem crenças.”

Para ver

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.


*