Estremoz: Branco venceu por margem curta num mano-a-mano que ia acabando empatado

Abriu a tarde João Moura Caetano depois de um brinde a sua avó Maria Guiomar Cortes de Moura, não ajudou o primeiro da tarde o cavaleiro de Monforte; depois de algum desacerto nos compridos cumpriu com regularidade nos curtos dando a volta às dificuldades do seu oponente que não apresentava investidas francas. 

Hélio Lopespelos Amadores do Montijo executou sem problemas à primeira tentativa a primeira pega da tarde. Nenhum dos artistas deu volta apesar de lhe ter sido atribuída pelo diretor de corrida.

João Maria Brancoa tourear na sua terra também não teve sorte no seu primeiro; com arreões de manso e com algum sentido, Branco teve que porfiar bastante para deixar a ferragem da ordem;

Manuel Cardosofuturo cabo dos Amadores de Arronches depois de brindar ao ganadeiro pegou sem problemas à primeira tentativa. O diretor também premiou ambos os artistas com volta que por opção própria não deram.

João Moura Caetanotentou dar a volta ao seu segundo que pouca diferença de comportamento apresentou dos anteriores; abriu a lide dos curtos com um grande ferro ao piton contrário e parecia que a lide seguiria no bom sentido; consentiu de seguida alguns toques na montada vindo acabar a sua atuação com dois ferros de boa nota.

Carlos Polmedos Amadores do Redondo pegou à terceira tentativa; volta para os dois artistas.

João Maria Brancoteve que puxar dos galões para lidar o manso que lhe tocou em segundo lugar; uma lide esforçada mas isenta de brilhantismo.

João Damásio, dosAmadores do Montijo, executou uma boa pega ao primeiro intento depois de a ter brindado a Joaquim Letria. Volta para cavaleiro e forcado.

Uma lide longa a de Moura Caetano ao quinto da tarde; que apesar da persistência e vontade do cavaleiro nem rompeu e pouco chegou às bancadas; valeu a pega da tarde efetuada por Fábio Mileu dos Amadores de Arronches. Volta para cavaleiro e forcado.

João Maria Brancofechou a tarde recebendo o seu oponente à porta gaiola; uma lide em que o cavaleiro de Estremoz arriscou e conseguiu "ganhar a partida" que quase a terminar se encontrava empatada. Branco cravou ferros de grande nota e deu lição de brega que agradou sem bairrismo ao público que preencheu a renovada praça de Estremoz com cerca de três quartos das bancadas preenchidas. Este touro foi pegado à primeira por Hugo Figueira dos Amadores de Redondo.

Ficou a faltar um pouco de competição neste expectante mano a mano; que pela aposta de Branco no que fechou a corrida lhe trouxe o troféu deste "combate" a dois. Verdade seja dita que o curro de toiros de Manuel Rafael Cary inviabilizou um pouco o espetáculo; justos de apresentação; algum sentido , descaindo alguns deles para tábuas.

 

Para ver

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.


*