Évora: Apresentados os primeiros cartéis, mas António Alfacinha lamenta que “em termos de apoios da autarquia é zero, não nos apoia em nada” (c/som e fotos)

Na passada sexta-feira, a NEPE – Nova Empresa da Praça de Évora apresentou os quatro primeiros espectáculos da temporada 2020 na Arena D’Évora.

A apresentação decorreu numa unidade hoteleira de Évora, tendo contado com uma sala cheia de aficionados, forcados e intervenientes na festa, nomeadamente alguns dos artistas que vão actuar nestas corridas de touros.

A apresentação foi moderada por José Cáceres.

O Toureio.pt marcou presença e falou com um dos membros da empresa, António Alfacinha, que começou por dizer que “vamos tentar superar e manter o nível que tivemos o ano passado e Évora assim o exige”, acrescentando que “para termos a praça de Évora cheia, temos de apostar muito nas figuras e nos touros, e acho que é o que está aqui delineado aqui nestes três cartéis.”

Sobre os cartéis António Alfacinha, refere que “é a primeira vez que vai tourear o concurso de ganadarias de Évora um toureiro só, uma encerrona do cavaleiro João Moura Jr, que é de momento é a figura nacional que mais impacto tem na festa. Depois temos o São Pedro com duas figuras da nova geração o João Telles e o Marcos Bastinhas acompanhados pelo Filho do Pablo Hermoso de Mendoza, o Gillermo Hermoso, que tem vindo a fazer uma campanha no México formidável e depois a corrida de Julho com o Diego Ventura acompanhado pelo Rui Fernandes e pelo Moura jr, acho que são as três figuras do momento, com o forcados de Évora e Alcochete e com os 50 anos da ganadaria Charrua, que assim regressa à sua terra.”

Sobre o facto desta praça de touros ter poucos lugar, questionamos António Alfacinha como era possível montar estes cartéis, tendo este dito que “é muito complicado, a praça tem cerca de 3020 lugares, vendemos cerca de 2800 lugares com a praça esgotada, com os cachets destas figuras fica muito complicado e temos de agradecer aos nossos patrocinadores e depois a bilheteira é um pouco ingrata para o publico, mas assim tem de ser, porque se a empresa não ganha não consegue pagar aos toureiros, aos ganaderos e para a corrida ser viável e o publico sair a gosto tem de estar cheia e assim a bilheteira é mais alta que o normal.”

Já sobre a segunda parte da temporada Alfacinha adianta que “estamos dependentes de várias coisas que ainda não conseguimos delinear, mas uma corrida vai ser feita, que é no dia 1 de Novembro, que poderá ser uma corrida de três ou seis cavaleiros, mas dependerá da corrida de 3 de Outubro, que está dependente da contratação de uma figura da festa muito importante e um curro de touros que está muito complicado conseguir trazer a um preço exorbitante, mas estamos a tentar negociar para tentar esgotar a praça pelo menos 4 vezes este ano”, instado sobre se seria um toureiro e uma ganadaria vindos de Espanha respondeu que “não o posso dizer ainda se não ficava tudo delineado já, mas há-de ser uma corrida tão forte como estas”, concluindo que “poderá ser uma ganadaria espanhola”.

António Alfacinha foi ainda questionado se os eborenses era aficionados, tendo respondido que “a população com quem nós temos contacto é aficionada, mas também chega-nos aos ouvidos e toda a gente vê os não aficionados, mas eu dá-me ideia que as pessoas do mundo rural, as pessoas do campo e as pessoas que vem aos touros a Évora são todos aficionados, depois os não aficionados é como costumamos dizer são poucos mas fazem muito barulho.”

Já sobre os apoios da autarquia de Évora, o empresário afirma que “é muito complicado, em termos de apoios da autarquia é zero, não nos apoia em nada, nós como é óbvio não podemos estar a pedir dinheiro a uma câmara que está na situação que está Évora, mas nós queremos ajudas, queremos outdoors, queremos publicidades, queremos um espaço, é tudo negado à empresa da praça de touros de Évora, não temos qualquer tipo de apoio.”

Recordamos os cartéis:

  • 28 de Março – Gala do Moço de Forcado
  • 17 de Maio- 17:30 – Encerrona de João Moura Jr. frente a touros das ganadarias Veiga Teixeira, Branco Núncio, Vale Sorraia, Murteira Grave, Passanha e Romão Tenório. Pegam os forcados de Montemor e Évora.
  • 27 de Junho- 18:30 – João Ribeiro Telles, Marcos Bastinhas e Guillermo Hermoso de Mendoza frente a touros das ganadarias Passanha e Rosa Rodrigues. Pega o Grupo de Forcados Amadores de Évora, em solitário.
  • 17 de Julho- 21:30 – Rui Fernandes, Diego Ventura e João Moura Jr. frente a touros António Charrua. Pegam os forcados de Évora e Alcochete.

Fique de seguida com algumas imagens deste acto de apresentação: