Francisco Palha sobre a corrida de Moura: haverá “competição uns com os outros e é isso que faz falta muitas vezes” (c/som)

Foto: Hugo Calado

Foto: Hugo Calado

Depois do grande triunfo alcançado na Praça de Touros de Vila Franca de Xira, o cavaleiro Francisco Palha falou sobre a corrida do próximo domingo em Moura, dando a conhecer as suas expetativas para esta noite de touros no Alentejo.

Em declarações ao Toureio.pt, Francisco Palha diz que “resta-me trabalhar todos os dias, que é o que sei fazer, montar, preparar os cavalos e ver se a coisa corre bem. Espero que a corrida tenha ambiente e pelo menos os aficionados possam desfrutar de uma grande noite de touros em Moura

Questionado se o cartel anunciado significava competição, Palha afirma que “a competição…, eu posso ser amigo de grande parte dos toureiros ou de quase todos fora da praça, mas dentro da praça cada um vai dar o seu melhor. Eu não tenho o pensamento de querer ser o melhor, não, eu quero que o público se divirta, seja comigo, seja com os meus companheiros, isso é que é o importante”, acrescentando que “se conseguir toda a gente estar extraordinária ainda bem, porque isso é que é bom para a festa e isso é que cria as rivalidade e a competição uns com os outros e é isso que faz falta muitas vezes, haver pessoas partidárias, uns que gostam do Luís Rouxinol, outros gostam do Francisco Palha e outros gostam do Vítor Ribeiro e é isso que faz falta.”

Recordamos que no próximo domingo, 15 de julho, lidar-se-ão seis touros Veiga Teixeira pelos cavaleiros Luís Rouxinol, Vítor Ribeiro e Francisco Palha, sendo que as pegas estarão a cargo dos Amadores de Alcochete e Real de Moura.

 

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.


*