Há um ano faleceu um dos mais populares cavaleiros tauromáquicos, Joaquim Bastinhas

Fotos e Montagem: Toureio.pt

Foi a 31 de Dezembro de 2018 que a Tauromaquia Portuguesa ficou mais pobre, pois um dos seus mais populares cavaleiros tauromáquicos faleceu.

Joaquim Bastinhas, cavaleiro natural de Elvas, faleceu no último dia do ano de 2018, após várias semanas internado no Hospital da Cruz Vermelha, em Lisboa. Problemas de saúde que apareceram depois de Bastinhas ter superado as lesões causadas por um acidente com uma máquina agrícola na sua herdade, em Elvas.

Bastinhas após recuperar do referido acidente, reapareceu nas arenas precisamente a 25 de Julho de 2018 na Figueira da Foz, toureando depois a 22 de Setembro no Coliseu de Elvas, numa corrida de apoteose, onde o popular cavaleiro colocou literalmente todo o público de pé a aplaudir, como se de uma despedida se tratasse… e foi… sem que ninguém soubesse.

A Tauromaquia ficou sem dúvida mais pobre, pois actualmente não existe nenhum artista tauromáquico que tenha atingido tal popularidade, estatuto e carisma, algo único que será difícil de alcançar. Uma popularidade única e que conseguia sair da bolha em que a Tauromaquia Portuguesa se fecha e é prejudicial… Ele conseguia, Bastinhas conseguia ser acarinhado por quem gosta e por quem não gosta de Touradas… era único…

No tourear… também era único! Uns gostavam… outros nem tanto, mas era unânime a opinião de que, ele mexia com o público… tinha o seu estilo ímpar e que deixou marca.

Neste dia em que se assinala um ano após a morte de Joaquim Bastinhas, não poderíamos deixar  de fazer esta referência, pois é um cavaleiro que jamais será esquecido!