Cayetano e Curro Vázquez marcaram presença esta manhã no salão Antonio Bienvenida de Las Ventas, de mãos dadas, onde ambos contaram uma série de histórias e experiências que agradaram aos presentes

Completamente lotada a sala, até mesmo as pessoas que esperaram nas portas da sala onde foi realizada a reunião organizada pela União dos Assinantes de Madrid. Também na mesa estavam o Gestor de Assuntos Taurinos da Comunidade de Madrid, Manuel Ángel Fernández, o Presidente da União, Jesús Fernández e foi moderado pelo jornalista Chapu Apaolaza.

Curro Vázquez tomou a palavra para falar sobre o lado mais pessoal de Cayetano e humanizar a sua carreira. Ele explicou o seu tempo enquanto toureiro, o relacionamento que ele tinha com os apoderados que lideraram a sua carreira e ainda a sua visão e trabalho atual como apoderado.

Para Cayetano, "Curro é a figura mais importante que eu tive como uma referência de toureiro e acho que como apoderado, ele será o único que eu vou ter. Mesmo Curro não confiava em mim quando eu disse que queria ser um toureiro, mas logo ele deu-me sua confiança e apoio ".

Juntos, explicaram as principais linhas da temporada 2018 e sua intenção de estar nas feiras principais, como Fallas, Sevilha, Madrid e Pamplona.

Cayetano aconselhou os alunos da Escola de Toureio em Madrid, José Cubero Yiyo, presentes no evento, que: "Embora a profissão seja muito mais difícil ao lado de uma figura independente, a longo prazo percebe-se que ela merece a pena por se ser livre".

Go to top