Abiul: Lotação esgotada por uma aficion diferente

A mais antiga praça de Touros do país, Abiul, acolheu, esta terca-feira, a última corrida da sua, já muito, afamada feira taurina anual.

 

Em praça estiveram os cavaleiros Luís Rouxinol, Rui Fernandes e João Telles Jr. Lidaram-se touros da Ganadaria David Ribeiro Telles e pegaram os Forcados Amadores de Alcochete e Aposento da Chamusca. O tauródromo registou lotação esgotada.

 

 

Começamos pelo curro de touros, pertença da Ganadaria David Ribeiro Telles, que permitiu brilho à corrida pela emoção que trouxe à arena, no entanto em termos de bravura deixou a desejar...

 

 

Luís Rouxinol, o mais antigo cavaleiro de alternativa em praça, teve por diante dois bons touros e, também por isso, teve duas lides de grande nota. A primeira num nível muito bom, a qual culminaria com o par de bandarilhas, que é marca da casa. Mas foi na segunda que colocou "o público no bolso", com uma lide a mostrar porque triunfa temporada após temporada. Brega vistosa e bem conseguida, boa escolha de terrenos, bem na cravagem e remate das sortes e com a lide já feita teve ainda tempo para adornos como foram os ferros em sorte de violino que fizeram salta o público das bancadas. Rouxinol a cantar bem alto em Abiul. 

 

Rui Fernandes é dos cavaleiros mais expressivos, em termos e conceito de toureio, que temos. É uma verdade indubitável. Como é o facto de ontem não ter tido a sorte de os seus oponentes lhe permitirem brilhar, mas também a inspiração para conseguir dar a volta aos oponentes não esteve com ele. Perante um lote de touros complicado. Sorte em ser muito acarinhado nesta praça. 

 

 

João Telles Jr era o caçula do cartel, em termos de cavaleiros de alternativa, e esteve também em bom plano. Duas lides em tom crescente nas quais se pôde apreciar o classicismo e o contemporâneo que tão bem se aglomeram no conceito de lide deste cavaleiro. Ferros com batida ao piton contrário, um bom entendimento dos touros, alguns adornos e duas lides positivas resultado do labor e sabedoria que foi adquirindo com o tempo de função que leva. 

 

 

Pegaram pelos Amadores de Alcochete, e todos à primeira tentativa: António José Cardoso, João Belmonte e João Guerreiro. Pelo Aposento da Chamusca, foram à cara: João Saraiva, João Rui Salgueiro e Francisco Montoya, todos à segunda tentativa. 

 

A corrida foi dirigida por Lourenço Luzio, assessorado pelo veterinário José Luís Cruz.

 

Nota muito positiva para o público, que é muito caloroso para todos os artistas, fazendo mesmo arrepiar dada a emoção que transmite.

Go to top