Campo Pequeno: Espectáculo de emoções em noite de casa cheia

A Praça de Touros do Campo Pequeno recebeu esta quinta-feira, 6 de setembro, mais uma corrida de touros à portuguesa.

Corrida comemorativa dos vinte anos de alternativa de Rui Fernandes , um cartel de estrondo, João Moura, Pablo Hermoso de Mendoza e Rui Fernandes perante um curro de toiros de António Charrua. Pegas a cargo dos Forcados Amadores de Évora e Alcochete.

E foi precisamente ao som do pasodoble forcados amadores de Alcochete que decorreram as cortesias e posteriormente a homenagem a Fernando de Andrade Salgueiro e Frederico Cunha pelos seus cinquenta anos de alternativa. 

Abriu a noite João Moura que brindou a sua lide a Rui Fernandes, uma lide regular e sem grandes alardes muito por culpa do toiro feio de cara, bisco do piton esquerdo e algo reservado de comportamento, terminou em bom plano, com música nos últimos dois ferros. Foi premiado com volta. 

Também Pablo Hermoso de Mendoza brindou a sua lide a Rui Fernandes, teve pela frente um toiro nobre e escasso de força que "perseguia", uma lide muito aplaudida pelo público lisboeta, cites de largo, ferros de boa nota e remates a duas pistas com algumas "hermosinas" pelo meio, terminou em grande plano com o público em pé e a pedir mais. Volta.

Rui Fernandes em noite de aniversario teve pela frente o melhor toiro da primeira parte, uma lide sempre em crescendo, com ferros de grande nota especialmente o segundo comprido de praça à praça e os últimos dois que colocaram a praça em pé, fortes aplausos para uma grande actuação que Rui Fernandes brindou a seu Pai. Foi premiado com volta. 

João Moura brindou ao público lisboeta, que hoje encheu a praça da capital a sua segunda lide, actuação de triunfo do Maestro de  Monforte a um bravo toiro (de volta) que transmitiu grande emoção, o primeiro curto foi de cortar a respiração com o cavaleiro a aguentar a franca investida do toiro e a cravar no sítio, cites de praça à praça com ligeiras batidas ao piton contrário e ferros de elevada nota, rematou com dois ferros de palmo aguentando as fortes investidas do toiro, praça em pé para aplaudir o Maestro Moura, foi premiado com volta acompanhado do ganadeiro. 

Pablo Hermoso de Mendoza teve pela frente um toiro que pedia contas, uma lide esforçada do rejoneador espanhol com alguns ferros de boa nota mas sem "redondear" onde o público esteve menos com ele, sofrendo inclusivamente um forte toque na montada em tábuas. Foi premiado com volta.

Rui Fernandes lidou o ultimo da noite, uma lide intermitente onde por vezes faltou toiro no momento da reunião, terminou em bom plano com dois ferros de boa nota cravados nos médios, foi premiado com volta.

As pegas estiveram a cargo do grupo de forcados amadores de Évora pegando Dinis Caeiro à primeira tentativa e de João Madeira e o Cabo João Pedro Oliveira ambos à quarta tentativa. Pelos forcados amadores de Alcochete foram caras João Machacaz e o Cabo Nuno Santana ambos à primeira tentativa e João Belmonte ao segundo intento. 

O espetáculo foi dirigido com acerto por Manuel Gama, assessorado pelo Médico-veterinário José Manuel Lourenço.

Go to top