Chuva, bom toureio e aficion em mais um festival de Vila Boim (Elvas)

X Edição do tradicional festival taurino dos Romeiros de Vila Boim (Elvas), decorreu no passado dia 20 de outubro, com chuva e casa cheia para presenciar um festival misto, onde tourearam a cavalo João Moura, Ana Baptista e o praticante António Prates. A pé Eduardo de Ávila Miura, Juan Leal, Manuel Dias Gomes e o novilheiro Manuel Perera, perante novilhos de diversas ganadarias. Terminadas as cortesias foi prestada homenagem ao Maestro João Moura,

E foi precisamente João Moura que abriu a tarde perante um novilho de Francisco Romão Tenório, e que permitiu uma boa lide ao Maestro de Monforte, cites de praça à praça, cravando nos médios ferros de boa nota, principalmente o segundo curto, rematou com uma rosa uma lide abrilhantada por música e premiada com volta que deu acompanhado do forcado José Maria Pena Monteiro dos Forcados Amadores de Montemor.

Ana Baptista brindou a sua lide a João Moura e teve pela frente um toiro da ganadaria Passanha que cumpriu tanto em apresentação como em comportamento e que deixou luzir a Cavaleira de Salvaterra numa lide bem afinada com ferros de boa nota. Foi premiada com volta.

A segunda pega da tarde foi executada por Rui Bento dos forcados amadores de Évora à quinta tentativa.

A terceira lide da tarde esteve a cargo do praticante António Prates que recebeu o oponente da ganadaria de Sommer de Andrade sem a ajuda dos peões de brega, um toiro que imprimiu emoção à lide do jovem Cavaleiro que foi a que mais chegou às bancadas e a mais aplaudida da tarde. Foi premiado com volta. Pedro Santos dos forcados de Montemor executou rija pega à segunda tentativa com ajudas repartidas com grupo de forcados de Évora.

Com a parte apeada do festejo chegou também a chuva, Eduardo Davila Miura recebeu à verónica o astado da ganadaria de Manuel Calejo Pires, brindou a faena a João Moura, e começou com duas boas séries de derechazos, uma faena desenhada nos médios onde houve lugar ainda para duas boas tandas de naturais, uma faena larga e cheia de conteúdo que agradou ao respeitável, foi premiado com aplaudida volta.

O Francês Juan Leal lidou um toiro de Passanha que poucas opções deu ao toureiro francês, início da faena por estatutários e no final por dossantinas em tábuas foi o mais destacado que se viu.

Boa faena de Manuel Dias Gomes ao novilho da Sociedade das Silveiras, aproveitou a nobreza do novilho que pecou apenas pela falta de força e sacou-lhe faena por ambos os pitons. Foi premiado com volta.

Em último actuou Manuel Perera, o novilheiro mais destacado da Escola Taurina de Badajoz, teve pela frente um novilho de Manuel Tavares Veiga premiado com volta, que lhe permitiu uma larga faena, onde o jovem toureiro de Badajoz pôde disfrutar das francas e intermináveis investidas do novilho, terminou escutando grandes Olés e foi premiado com aplaudida volta.

Todo um detalhe que a organização teve com o matador francês Juan Leal ao oferecer-lhe o sobrero que pertencia a ganadaria da Sociedade das Silveiras, agora sim com oportunidade do público poder disfrutar do fino toureio do matador Galo, terminando assim com grande ambiente este aficionadissimo festival taurino.

Go to top