Granja: Uma tarde de bom toureio e boas pegas…

Como vem sendo habitual no segundo fim-de-semana de Fevereiro, a Praça de Touros de Granja recebeu um festival taurino, a que o público acorreu e preenchendo cerca de ¾ de casa.

A tarde esteve com uma temperatura amena, tanto em termos meteorológicos, como em termos de níveis artísticos.

Lidaram-se novilhos/touros de Branco Núncio, David Ribeiro Telles e Francisco Romão Tenório, desiguais de apresentação e de comportamento, com nota negativa para a apresentação do novilho lidado em terceiro lugar.

Abriu a tarde Rui Fernandes, que lidou um novilho de Francisco Romão Tenório, ao qual realizou uma boa lide. Mexeu com o astado, mudando-o de terrenos, preparando assim as sortes da melhor forma, para em sortes frontais deixar bons ferros, rematando com piruetas na cara do touro. Uma lide que agradou aos presentes.

Seguiu-se Filipe Gonçalves, que esteve em bom plano perante um novilho de Branco Núncio. Filipe entendeu o seu oponente, dando-lhe as distancias corretas e assim realizou também uma boa actuação.

João Moura Jr teve pela frente um novilho de Francisco Romão Tenório, que dado a sua falta de apresentação tirou algum brilho à actuação do jovem cavaleiro. Ainda assim ficaram alguns bons pormenores de toureio.

João Ribeiro Telles, não teve a lide que certamente desejaria para abrir a temporada. Pois iniciou de forma regular a actuação, depois o seu cavalo escorregou e foi aparatosamente colhido, felizmente, sem consequências. O cavaleiro da Torrinha recompôs-se e finalizou a actuação em bom plano, no entanto sempre com um ar de dorido, fruto da queda.

António Prates, voltou a mostrar que será um caso sério da Tauromaquia. A lide iniciou de forma regular, mas foi em crescendo. Uma lide onde o cavaleiro mostrou saber perfeitamente aquilo que andava a fazer, colocando bem o touro para executar bem as sortes.

Fechou a tarde Duarte Fernandes, que ficamos na dúvida se era cavaleiro amador ou cavaleiro praticante ou até mesmo de alternativa, dada a qualidade que apresentou na Granja. Sentido de lide, desembaraço e bons ferros, foi o que se viu ao jovem cavaleiro.

Para esta corrida anunciavam-se os Forcados de São Manços, Póvoa de São Miguel e Monsaraz, que não compareceram (se a falta de comparencia no futebol dá multa, porque não aplicar-se na Tauromaquia?), tendo a empresa contratado os Amadores de Riachos e Académicos de Coimbra, que cumpriram a papeleta, um resultado que certamente não era esperado por muitos…, mas estes grupos souberam aproveitar a oportunidade.

Por Riachos foram caras André Clemente, Ruben Branco e Fábio Tomás, à primeira, segunda e primeira, respetivamente.

Já os Académicos de Coimbra concretizaram as três pegas à primeira por intermédio de Gonçalo Amaral, Francisco Gonçalves e Guilherme Carvalho.

O espetáculo foi dirigido por Agostinho Borges, assessorado pelo Médico-veterinário Matias Gulherme.

Go to top