Festa da Tauromaquia! Nem mais...

Um dia primaveril onde se respirou aficion e, isso mesmo, festa.

Deixando para mais tarde o relato da jornada falemos agora do festival que fechou da melhor forma um dia para relembrar. Casa cheia, logo o primeiro triunfo.

Abriram a tarde António Ribeiro Telles e seu sobrinho João Ribeiro Telles Jr perante um toiro da ganadaria Passanha que permitiu uma boa lide aos toureiros da Torrinha, com a sincronização e toreria que lhe reconhecemos, foram premiados com volta. Hugo Figueira  não esteve nos seus dias e apenas concretizou à quarta tentativa.

O segundo da tarde foi lidado a duo por Rui Salvador e Francisco Palha e pertencia à ganadaria de David Ribeiro Telles , uma actuação de emoção marcada pela monumental colhida de Rui Salvador no início da lide aparentemente sem consequências, sempre em crescendo uma actuação com grandes ferros e fortemente aplaudida pelo respeitável. Márcio Chapa executou rija pega ao primeiro intento. Foram premiados com volta.

António João Ferreira abriu a parte apeada perante um novilho de Calejo Pires, recebido por verónicas. Sem brilho depois no variado quite com o capote, na faena de muleta começa por naturais seguido depois por derechazos sem contudo redondear, foi premiado com volta.

Nuno Casquinha lidou um novilho da ganadaria de Condessa de Sobral nobre mas ao qual faltava um pouco de recorrido, Casquinha deixou bem vincado o seu traquejo conquistado noutras paragens, provando assim que merece outras oportunidades no seu país, esteve correctíssimo nos três tércios sendo premiado com aplaudida volta.

Manuel Dias Gomes recebeu com uma larga de joelhos o astado de Falé Filipe seguindo depois por verónicas, na muleta o astado evidenciou a falta de classe, fica o esforço e a valentia do toureiro que experimentou vários terrenos e toureou por ambos os pitons para sacar faena que foi premiada com volta.

Luís Rouxinol e Filipe Gonçalves tiveram pela frente um manso da ganadaria Prudêncio que não facilitou a vida aos cavaleiros que lhe tiveram de entrar nos terrenos para lhe conseguirem cravar a ferragem da ordem. Foram premiados com volta. Paulo Dâmaso pegou à terceira tentativa o penúltimo da tarde.

O último da tarde/noite pertencia à ganadaria de Romão Tenório e foi lidado também a duo por Rui Fernandes e João Moura Jr numa lide correta com ferros de boa nota pese embora a pouca emoção que o astado transmitia, terminou em bom plano com dois ferros de palmo a pedido do público, volta. A última pega da noite foi executada à primeira tentativa por Manuel Pires.

Terminada a corrida artistas e público confraternizaram na arena num acto inédito e inesquecível.

Abrilhantou a corrida a Filarmónica da Sociedade Imparcial 15 de Janeiro de Alcochete, sendo Director Manuel Gama coadjuvado pelo Médico Veterinário Moreira da Silva. No início, logo a seguir às cortesias foi prestada emotiva homenagem ao saudoso Cavaleiro Joaquim Bastinhas.

Chamusca_3agosto19
Go to top