Noite do Campo Pequeno marcada por Moura Jr e pelas suas mourinas

Casa cheia para presenciar a corrida comemorativa do décimo terceiro aniversário da reinauguração do Campo Pequeno. Cavaleiros Luís Rouxinol e João Moura Jr e o Rejoneador Pablo Hermoso de Mendoza perante um curro de toiros de Francisco Romão Tenório. Com as pegas a cargo dos Forcados Amadores de  Lisboa e Évora.

Luís Rouxinol abriu a noite perante um toiro que começou por investir com prontidão e alegria, vindo a menos com o decorrer da lide, uma actuação correta do cavaleiro de Pegões rubricada com o tradicional par de bandarilhas que foi premiada com volta. 

Pablo Hermoso de Mendoza lidou o segundo toiro da noite com nota positiva, pese embora ao astado tenha faltado um pouco de emoção, perseguia as montadas e respondia aos cites, mas a cadência das investidas retira sempre um pouco de brilho aos ferros, esteve por cima do oponente o Rejoneador de Navarra, foi premiado com volta. 

Grande lide de João Moura Jr ao terceiro toiro da noite depois de a ter brindado a Francisco Palha, grandes aplausos logo no segundo ferro comprido com o toiro a investir de largo e Moura Jr a aguentar e a cravar em tábuas, segue com uma lide onde os cites de largo foram uma constante, cravando no sítio ferros de elevada nota o cavaleiro de Monforte. Uma lide terminada com o respeitável a pedir mais um ferro, ao qual e muito bem, Moura Jr não acedeu. Foi premiado com aplaudida volta. 

Foi em sorte de gaiola que Luís Rouxinol recebeu o seu segundo toiro. De todo o curro foi aquele que saiu com mais pata, uma lide que começou com nota alta, mas que terminou por não romper por culpa do astado ter vindo a menos, ferros de boa nota numa actuação que teve nota positiva e foi premiada com volta. 

Pablo Hermoso de Mendoza teve uma boa lide no quinto da noite, recebeu o seu oponente levando-o toureado na garupa nos médios, ferros de boa nota superiormente rematados ora com piruetas ora com "hermozinas" "uma actuação de nota alta que foi fortemente aplaudida e premiada com volta. 

" O melhor estava para ultimo" João Moura Jr levanta a praça do Campo Pequeno, numa lide brindada ao público, com duas "Mourinas" uma sorte inventada por seu Pai na década de oitenta e agora praticada e reinventada por Moura Jr em que cita de largo recuando com o cavalo para o toiro virando a montada na altura da reunião e cravando o ferro numa sorte bem ajustada e emotiva. Foi premiado com duas aplaudidas voltas. 

Das seis pegas apenas a de Duarte Mira dos Amadores de Lisboa foi à primeira tentativa todas as outras foram executadas ao segundo intento, Pedro Gil e Vítor Epifanio pelos de Lisboa. João Pedro Oliveira, Dinis Caeiro e Antonio Torres pelos forcados amadores de Évora. 

Os toiros de Francisco Romão Tenório bem apresentados, pouco ou nada transmitiram, apagando praticamente depois dos ferros compridos, e se não há toiro.... Após as cortesias foi guardado um minuto de silêncio em memória do Matador de toiros Ricardo Chibanga recentemente falecido. 

Dirigiu com todo o acerto o Exmo Sr Director Pedro Reinhart coadjuvado pelo Médico Veterinário Jorge Moreira da Silva 

 

 

Go to top