Monforte: Um espectáculo agradável mas faltou público e ambiente

A Praça de Touros de Monforte recebeu este domingo, 30 de junho, uma corrida de touros à portuguesa que contou com uma fraca assistência de público, nomeadamente pouco mais de 400 pessoas. Um facto que deveria servir para a organização pensar na promoção do espectáculo tauromáquico.

Um espectáculo ao qual faltou ambiente nas bancadas, onde o público presente esteve ali para um momento de convívio do que propriamente para apreciar um espectáculo de arte tauromáquica.

Em praça estiveram os cavaleiros João Moura Caetano, Duarte Pinto, os praticantes Mara Pimenta e Joaquim Brito Paes, bem como os Forcados Amadores de Monforte e Redondo, diante de touros de Paulo Caetano.

Começo pelos touros saídos à arena monfortense. Seis touros díspares de apresentação e colaborantes na generalidade.

No que diz respeito às lides a cavalo, faltou o tal ambiente que torna qualquer boa lide em triunfo e quando assim é, uma boa lide não passa disso.

João Moura Caetano realizou duas lides muito semelhantes, pois teve pela frente dois touros que permitiram ao cavaleiro da terra realizar o seu toureio. Citando de largo e depois com ligeiras batidas ao piton contrário deixou bons ferros.

Seguiu-se Duarte Pinto, que após a colocação do primeiro ferro comprido, viu o seu primeiro touro ser substituído pelo sobrero devido a problemas de locomoção, tendo lidado logo o touro que iria lidar em segundo lugar. Na primeira lide, Pinto aproveitou as boas condições do touro realizando uma lide correcta, com as sortes bem preparadas e deixando bons ferros. A segunda lide, diante do sobrero, não se diferenciou muito da primeira. Uma tarde em que Duarte andou a gosto.

A praticante Mara Pimenta, também esteve em bom plano. Aproveitou também o touro que teve pela frente. Esteve desenvolta e mostrou alguma evolução  relativamente a actuações anteriores que lhe vimos.

Joaquim Brito Paes também não deixou os créditos por mãos alheias. Realizou uma boa lide, sempre com a preocupação em fazer as coisas bem, falhando apenas na colocação da ferragem que saiu algo díspar no touro.

No que diz respeito às pegas a tarde não teve dificuldades de maior. Pelos Amadores de Monforte foram caras Andre Xarepe, à segunda, José Chamorra, à primeira e Mauro Franco, à primeira tentativa

Já pelos Amadores de Redondo pegaram Jorge Rato, à segunda, Diogo Brejo, à primeira e Joaquim Ramalho, à segunda tentativa

O espectáculo foi dirigido por Marco Gomes, assessorado pelo Médico-veterinário José Guerra.

Um espetáculo que fica marcado pela falta de público e que leva a uma reflexão relativamente ao estado da tauromaquia no Alto Alentejo e aos espectáculos apresentados nesta região.

Go to top