Campo Pequeno: Triunfo de Miguel em noite de comemoração do Pai Moura

A Praça de Touros do Campo Pequeno recebeu esta quinta-feira, 7 de Junho, uma corrida de touros em que se comemoraram os 40 anos de alternativa do cavaleiro João Moura.

Uma noite em que ficou demonstrado que o Alentejo tem uma força enorme na tauromaquia portuguesa e prova disso foi a boa entrada de público registada esta noite, em que cerca de ¾ da lotação esteve preenchida, apesar da chuva, do futebol e de um concerto dos Queen + Adam Lambert, na Altice Arena, e ainda de Chico Buarque, no Coliseu dos Recreios.

Lidaram-se seis touros de Manuel Coimbra e Francisco Romão Tenório, que saíram bem apresentados e a darem no geral bom jogo, permitindo aos cavaleiros uma noite de bons momentos.

João Moura começou por enfrentar um touro algo reservado e que dificultou o labor do cavaleiro que se tivesse encurtado distancias e estado mais ligado com o oponente, a lide teria resultado mais redonda, mas ainda assim esteve em bom plano. A segunda lide já foi mais redonda e Moura alcançou o triunfo desejado para este dia de festa. Uma lide em que o veterano cavaleiro mexeu com o touro, preparou as sortes e em reuniões cingidas deixou bons ferros que fizeram o público levantar dos seus lugares.

João Moura Jr esteve em bom plano, em ambas as lides, apesar de estas serem distintas. A primeira foi em crescendo, com o cavaleiro a dar a lide adequada ao touro que tinha pela frente, uma lide seria e sem grandes adornos. Na segunda, Moura jr continuou em bom plano voltando a protagonizar uma lide em crescendo, deixando bons ferros em sortes cingidas antecedidas por uma ligeira batida ao piton contrário, terminando com um bom ferro de palmo.

Miguel Moura é irreverente e não deixa os créditos por mãos alheias, realizando duas boas lides. Na primeira, cedo “colocou o público no bolso” pois deixou ferros que transmitiram emoção as bancadas, e é isso que se pretende na tauromaquia, a transmissão de emoções. A segunda lide, começou com uma sorte gaiola que resultou na perfeição e deu o mote para mais uma boa lide em que o jovem cavaleiro aproveitou as boas condições do astado, desenhando bem as sortes e a cravar bons ferros.

No que diz respeito ás pegas a noite também foi de triunfo para os 3 grupos alentejanos, tendo-se destacado os Amadores de Monforte, com duas pegas à primeira e bem executadas do início ao fim por intermédio de Nuno Toureiro e Pedro Peixoto. Pelos Amadores de Portalegre pegaram João Fragoso, à segunda e Ricardo Almeida, à primeira. Pelos Amadores de Arronches, que faziam a sua estreia na arena Lisboeta foram para a cara Manuel Cardoso, à primeira e Fábio Mileu, à segunda.

Após esta corrida de touros fez-se o paseíllo para uma novilhada em que actuou o novilheiro João Augusto Moura, que lidou um novilho da sua ganadaria Torre D’Onofre, este que tinha pouca força e que não foi a melhor matéria prima para João Augusto, ainda assim fico bem patente que está com ganas de recomeçar a sua carreira.

Os dois espectáculos foram dirigidos por Pedro Reinharth, com o rigor que lhe é conhecido e que tanta falta fazia noutras praças deste nosso Portugal.

Go to top