Em Corrida de Oportunidades, apenas Marcelo Mendes triunfou forte juntamente com os Veiga Teixeira

A Praça de Touros do Campo Pequeno recebeu esta quinta-feira, uma corrida de oportunidade ema quem procura um lugar ao sol na Tauromaquia nacional. Um cartel de seis cavaleiros perante touros de Veiga Teixeira. Forcados Amadores de Coimbra, Monsaraz e Cartaxo.

Gonçalo Fernandes, que confirmou alternativa, foi o primeiro a sair à praça, alterando assim a ordem de lide habitualmente feita por antiguidade da mesma. Esperou o touro na porta dos curros e apesar de passar em falso no primeiro comprido, teve uma lide de boa qualidade com uma constante ligação ao seu oponente, escolhendo bem os terrenos e cravando a preceito. O público esteve com o cavaleiro a foi brindando com aplausos a cada ferro. A última parte da lide foi menos impactante, incluindo toque na montada, mas sem retirar a nota positiva ao exame desta noite que era feitos aos cavaleiros em cartel. O touro foi colaborante não complicando. A pega foi efectivada ao segundo intento por Ricardo Matos, dos Amadores de Coimbra. Cavaleiro e forcado deram volta à arena.

Marco José teve por diante um touro a pedir contas e nem sempre soube fazer os cálculos certos. Lutou, guerreou, esforçou mas tudo muito forçado, não conseguindo uma lide redonda nem certamente o triunfo sonhado. Contou com o carinho do público, terminando com um ferro cravado em sorte de violino. Pelo Amadores de Monsaraz, pegou Carlos Polme à terceira tentativa. Apenas o cavaleiro deu volta à arena.

Gilberto Filipe, conhecido e reconhecido como exímio equitador, foi o terceiro cavaleiro a sair à arena, nesta corrida de oportunidade a quem não tem toureado tanto quanto desejaria. Soube entender o oponente e deu uma lide de acordo com a sua qualidade de cavaleiro e equitador. Bem na brega, escolhendo os terrenos com sabedoria, pecando apenas em algumas reuniões. Uma actuação positiva. Pegou Bernardo Campino, pelos Amadores do Cartaxo, à primeira tentativa. Volta para ambos, cavaleiro e forcado.

Marcelo Mendes deu continuidade às actuações, tendo em conta que não há intervalo nas corridas do Campo Pequeno, e esteve fervilhante, com sangue na guelra e em grande conexão com as bancadas. Soube entender o touro, com uma brega muito bem feita, escolhendo bem os terrenos, optando por dar distâncias ao touro, e com isso vantagem ao oponente, na cravagem dos ferros, rematando bem as sortes. Galvanizou as bancadas do tauródromo lisboeta e aproveitou a oportunidade, culminando a lide com um palmito. Pegou, pelos Amadores de Coimbra, Pedro Silva à sexta tentativa. Volta para o cavaleiro, que voltou a vir agradecer ao centro da arena a pedido do público.

Parreirita Cigano tem carisma. É um miúdo com grande potencial e que depende apenas dele para alcançar o sucesso que muitos lhe auguram. Um toque na montada logo no início da actuação mostrou um pouco do que seria a restante lide, muito labor e empenho mas pouco brilho e toques desnecessários na montada. Mostrou and que a sua quadra não está no topo de forma. Alguns bons momentos mas longe, muito longe do que se lhe augura, com demasiados erros fruto da idade e da rodagem que apenas a experiência lhe trará. Na memória fica um ferro de emoção. André Mendes, por Monsaraz, pegou à terceira tentativa.

Verónica Cabaço fechou as lides está noite no Campo Pequeno. Muito tenra e a acusar a pressão de actuar na primeira praça do país. O início de lide foi temeroso. A segunda parte da sua lide manteve a bitola. Muito pouco para quem tinha aqui uma oportunidade de ouro. O público acarinhou mas a verdade é que desperdiçou a oportunidade. Pelos Amadores do Cartaxo, pegou Fábio Beijinho à primeira tentativa, na melhor pega da noite. Cavaleira e forcado deram volta.

Destacar uma boa afluência de público a um cartel que não é, claramente, dos mais apelativos da temporada, mas que é necessário que é exista pois permite dar oportunidade a todos. Cabe aos toureiros provar que merecem mais ou não. Está noite, actuações positivas mas nenhum triunfo redondo, daqueles de esclarecer quaisquer dúvidas. Destaque claro para a lide de Marcelo Mendes e para os touros Veiga Teixeira.

O Campo Pequeno volta a acolher corrida de touros a 5 de Julho com uma corrida mista com João Telles Jr, Morante de la Puebla e José Maria Manzanares a liderarem o cartel.

Go to top