Badajoz: Uma orelha para Carlos Dominguez, Miguel Aguilar e Alejandro Rivero

A Praça de Touros de Badajoz recebeu esta sexta-feira, 29 de junho, uma novilhada sem picadores, último espectáculo da Feira Taurina de São João de Badajoz. Um duelo de artistas da Escola Taurina de Badajoz e de Aguascalientes, Mexico.

António Pintiado lidou o primeiro novilho da tarde que permitiu ao jovem toureiro uma faena larga e com conteúdo, desde a primeira série de derechazos "mirando al tendido" até à última com a mão da verdade, Pintiado mostrou maneiras e disposição, falta de acerto na hora de entrar a matar impediram o corte de troféus. Deu aplaudida volta.

Leandro Gutierrez brilhou com o capote principalmente no bom quite por gaoneras, cravou três bons pares de bandarilhas, e depois de brindar ao respeitável, desenvolveu uma faena por ambos os pitons, boa estocada sorte contrária, foi aplaudido.

Carlos Dominguez recebeu o terceiro da tarde com uma larga afarolada de joelhos. Depois de bandarilhar, brindou aos seus mentores da Escola Taurina de Badajoz. Mereceram o brinde, pois a preparação do jovem aluno é extraordinária, com os resultados à vista, uma faena completa por ambos os pitons e que veio sempre a mais, assim como o novilho que depois de protestar nos enganos de início, veio a mais e permitiu ao novilheiro e ao público disfrutarem de uma grande faena, que apesar de desacertar na sorte suprema cortou uma orelha.

O Mexicano  Miguel Aguilar recebeu o seu novilho por verónicas, destacando depois um quite por gaoneras, brinda aos céus e ao público e inicia a faena de muleta nos médios por estatutários e passe cambiado, mostra maneiras e já no final de faena depois de uma dosantina e quando se preparava para mais um passe cambiado sofre uma voltereta sem consequências, terminando por manoletinas, mata de sorte natural ao segundo intento e corta uma orelha.

Manuel Perera, um dos alunos mais destacados da Escola Taurina de Badajoz, recebeu por verónicas o seu novilho, as três primeiras de joelhos.

Brindou a sua faena aos seus mentores da Escola Taurina assim como aos três colegas da escola que compartiam cartel com ele, um novilho mais desluzido que os anteriores, ainda assim deu para ver o bom nível deste novilheiro, um aviso e mata à terceira de sorte natural, leve petição de orelha. Volta.

Fechou a tarde Alejandro Rivero, que recebeu por verónicas o último da novilhada , não perduou o quite Leandro Gutierrez, com afaroladas rematadas por uma larga, respondeu Alejandro no mesmo tipo mas de "rodillas" em terra. Inicia também de joelhos a faena por derezachos, mostrou maneiras este jovem toureiro numa faena bem estruturada por ambos os pitons, cortou uma orelha com forte petição de segunda, a exigência desta feira chegou em último com a novilhada.

Foram lidados novilhos de Espioja nobres, e que aguentaram faenas largas para que os novilheiros pudessem disfrutar.

Go to top