Pablo_Montijo28junho19

Forcados de Cascais vencem no Campo Pequeno em noite de triunfo ganadero

O Concurso de pegas no Campo Pequeno contou com boa casa mas longe de esgotar. Antes da corrida destaque para a actuação da Marcha da Mouraria e a homenagem à memória de Berta Ortigão Costa, recentemente falecida, através da guarda de um minuto de silêncio.

Luís Rouxinol, Filipe Gonçalves e Francisco Palha frente a touros Pinto Barreiros e competição entre os Forcados do Ribatejo, Chamusca e Cascais.

 

Luís Rouxinol abriu as lides com uma actuação em crescendo contudo sem atingir o êxito desejado. Muito labor, muita entrega, a raça de sempre, mas faltou o brilho e o êxito de outras lides. Pedro Espinheira, pelos Amadores do Ribatejo, pegou à primeira tentativa.

Filipe Gonçalves começou bem, recebendo o touro com exuberância, o segundo ferro curto é de parar corações e levantar o público. A restante lide foi irregular. Bernardo Borges, pelos Amadores da Chamusca, pegou à primeira tentativa, com brilhantismo e valentia. Cavaleiro e forcado dera volta à arena acompanhados pelo ganadeiro.

Francisco Palha começou com uma sorte gaiola bem desenhada e melhor rematada, colhendo fortes aplausos do público. Manteve nível alto nos compridos mas as demasiadas passagens em falso nos curtos e alguns toques na montada retiraram brilho. A seu favor, obrigatório referir, destaca-se a ideia de toureio que tentou apresentar na primeira praça do país: um toureio de risco, ou seja de tanto querer dar ao público acabou por não ter a lide sonhada. Carlos Dias, pelos Amadores de Cascais, pegou à segunda tentativa. Embora autorizada a ambos, só o forcado deu volta a arena. Francisco Palha apenas saudou o público no centro da arena.

 

Luís Rouxinol esteve ao seu nível, ou seja muito bom. Uma lide toda ela baseada em distâncias curtas, com uma brega vistosa, um contacto q.b com o público, boa preparação das sortes e cravando bem, rematando as mesmas. Público no bolso e ainda com tempo para um par de bandarilhas e um palmito. Lide bem conseguida. João Espinheira pegou à primeira tentativa, pelos Amadores do Ribatejo.

A um bom quinto touro da noite, Filipe Gonçalves esteve muito bem com destaque para dois ferros curtos com batida ao piton contrário e ainda um par  de bandarilhas e um palmito, quando já tinha o público no bolso. Filipe Gonçalves é um cavaleiro com praça, sabe como chegar ao público, hoje conseguiu isso e uma lide de grande qualidade. Francisco Borges, Amadores da Chamusca, pegou à primeira. Cavaleiro e forcado deram volta acompanhados pelo ganadeiro.

Fechou a noite Francisco Palha. E hoje Palha não brilhou tanto quanto tem feito esta temporada. A lide foi boa? Sim. Francisco Palha esteve bem na brega, com um toureio de arte e técnica. Quando a arte não resulta, Palha faz da raça a sua maior característica. E quando tudo falha, sobra-lhe alma. Aquele último ferro levou a um patamar apenas razoável uma boa lide, com bons momentos e que chegou à bancada. Pegou Ventura Doroteia, por Cascais, à primeira. Apenas forcado deu volta à arena.

Destacar que o vencedor do concurso de pegas foi Ventura Doroteia, pela última pega da noite, após análise de um júri constituído por três elementos.

Go to top