Pablo_Montijo28junho19

“Arruda é uma terra de afición, que preserva a sua memória colectiva, das suas tradições.”, diz autarca de Arruda dos Vinhos (c/som)

Na passada quinta-feira, 16 de agosto, realizou-se em Arruda dos Vinhos uma corrida de touros à portuguesa integrada numa mini-feira taurina que ali se realiza por ocasião das festas em Honra de Nossa Senhora da Salvação.

O Toureio.pt falou com o Presidente da Câmara Municipal de Arruda dos Vinhos, André Rijo, para saber qual a importância da cultura tauromáquica no concelho, tendo este afirmado que “é uma importância notória. Basta vir aqui a Arruda, na altura das Festas em Honra de Nossa Senhora da Salvação, festas do concelho, para verificar que Arruda é uma terra co tradição, com afición, e que obviamente prestigia a festa brava, anualmente”.

O autarca acrescentou ainda que “não é apenas as corridas de touros, é também as largadas de touros, do movimento das tertúlias tauromáquicas que temos, já entregámos uma candidatura para património imaterial, fizemos um monumento de homenagem na principal rotunda de entrada no concelho que foi decorado de acordo com este movimento das tertúlias.

André Rijo declara ainda que “Arruda é uma terra de afición, que preserva a sua memória colectiva, das suas tradições.”

Já sobre o apoio dado pelo município à cultura Tauromáquica, o edil diz que “o que disponibilizamos é as largadas de touros e a organização desses eventos.”

Questionado a comentar as decisões de outros autarcas em querer proibir as touradas, André Rijo apenas diz que “seria deselegante da minha parte estar a comentar o trabalho de colegas meus que têm contextos regionais autárquicos específicos e uma agenda pessoal própria.”

 

Go to top