"Não há dúvida que o Colete Encarnado e a Feira de Outubro são os maiores eventos que a Câmara Municipal de Vila Franca de Xira promove" revela Presidente da Autarquia

Decorre, em Vila Franca de Xira, até ao dia 14 de Outubro, a tradicional feira anual de artesanato, que engloba ainda as componentes gastronómicas e tauromáquicas.

O Toureio.pt, reconhecendo a importância do certame, entrevistou o presidente da autarquia, Alberto Mesquita, que numa longa e esclarecedora entrevista nos explicou as expectativas, a ideologia deste evento, a componente tauromáquica e sua importância no concelho e ainda a componente turística e a sua ligação à tauromaquia.

 

Toureio (T)- Quais as expectativas para a edição deste ano da ‘Feira de Outubro’?

Alberto Mesquita (AM)- A Feira Anual de Outubro é uma feira centenária que sempre marcou o calendário em Vila Franca de Xira. Os primeiros registos remontam aliás ao século XVII. A par com o Colete Encarnado (que se realiza em Julho), este é outro evento que promove o encontro entre o campo e a cidade, reafirmando as origens históricas da terra e as suas tradições mais profundas. A Feira de Outubro é também o ponto de encontro por excelência e momento de celebração para muitos milhares de visitantes portugueses e estrangeiros. Mais do que expectativa, é para nós uma certeza que este será uma vez mais um momento muito alto no calendário de eventos deste Município.

 

 T- Este evento consegue agregar a componente do artesanato, da gastronomia, do turismo e da tauromaquia. Quais os grandes destaques gastronómicos de Vila Franca de Xira?

AM- Em Vila Franca de Xira, a Gastronomia traz para a mesa as iguarias da pesca e do mundo rural. Entre a cultura da beira-rio e a criatividade dos trabalhadores do campo, chegaram aos nossos dias pratos típicos que também marcam a identidade desta região. São disto exemplo o tradicional Sável frito com Açorda de Ovas e o Torricado com Bacalhau Assado, que dão o mote às Campanhas de Gastronomia promovidas pelo Município em Março e Novembro de cada ano. Estando nós “à porta” do arranque da nossa Campanha de Gastronomia de Novembro, a que chamamos “Sabores do Campo à Mesa”, deixo desde já o convite para que, depois da Feira de Outubro, visitem também o Concelho de Vila Franca de Xira no decorrer do próximo mês de Novembro. O Torricado com Bacalhau Assado irá muitíssimo bem com o nosso vinho de produção municipal, o “Encostas de Xira”, que pode ser encontrado à venda no Posto de Turismo Municipal e também em muitos dos restaurantes que participam nesta nossa campanha.

 

T- Quais os destaques da vasta programação deste evento, que queira mencionar?

AM- Tal como já é tradição, a componente tauromáquica desta Feira é recheada de momentos muito marcantes. No total, serão cinco os espetáculos taurinos realizados nesta semana, com uma programação composta por duas corridas de toiros à portuguesa, uma corrida mista, uma novilhada de promoção aos jovens valores e a grande final do Concurso de Recortadores. No dia 9 de Outubro, a Corrida de Toiros assinala a sucessão de Cabo nos Forcados Amadores de Vila Franca de Xira, com a presença de Diego Ventura nesta tradicional corrida nocturna, em mano-a-mano com António Telles. As esperas e largadas de toiros animam uma vez mais as ruas de Vila Franca e Xira durante cinco dias – de 5 a 9 de outubro (às 10h30 nos dias 5, 7, 8 e 9; às 16h30 no dia 06). No decorrer da Feira, a par com as tradicionais bancas de feirantes com muita e variada oferta, a que se juntam as diversões para miúdos e graúdos e as incontornáveis tasquinhas, o Município desenvolve um programa complementar de animação musical, que preenche todos os dias em que decorre o certame.

 

T- Vila Franca de Xira tem dois grandes certames: Colete Encarnado e Feira de Outubro. Que mais actividades destaca?

AM- Não há dúvida que o Colete Encarnado e a Feira de Outubro são os maiores eventos que a Câmara Municipal de Vila Franca de Xira promove. Mas existe, ao longo de todo o ano, um calendário de eventos muito diverso, que vai ao encontro dos mais diversos tipos de público. Na área do Turismo, destaco as campanhas de gastronomia que já mencionei, mas também as visitas ao Núcleo Museológico Barco Varino “Liberdade”, com passeio a bordo. Estes passeios (o barco faz habitualmente o percurso entre Vila Franca de Xira e o Parque das Nações) representam uma ótima oportunidade para desfrutar de uma experiência única, já que permite em simultâneo a vivência de um turismo de natureza, fluvial e cultural. E é claro, não posso deixar de sublinhar a excelência da nossa frente ribeirinha, que conta hoje em dia com 12 km de caminhos pedonais e cicláveis e parques urbanos com condições de exceção para usufruir das múltiplas belezas do nosso rio Tejo. Na área da Cultura, Vila Franca de Xira é responsável por eventos de projeção nacional e mesmo internacional. Entre todas as iniciativas que poderia aqui mencionar, destaco duas grandes exposições que inauguram nos –próximos meses: no Museu do Neo-Realismo, a Exposição “Candido Portinari em Portugal”, inaugura a 20 de outubro e estará patente até março de 2019. Trata-se de uma exposição muito especial, já que vai reunir um conjunto de obras deste prestigiado pintor brasileiro, incluindo a obra Café, que se encontra no Brasil e foi exposta em Portugal pela última vez em 1940. Já em novembro, a partir de dia 17, o Celeiro da Patriarcal abre de novo as suas portas depois de uma profunda obra de requalificação, para acolher a Bienal de Fotografia – BF18. Esta é uma das mais prestigiadas bienais de fotografia do nosso País, que tem vindo a valorizar a cultura fotográfica portuguesa desde há 30 anos e que poderá ser visitada até março do próximo ano. E não posso deixar também de referir a Fábrica das Palavras – Biblioteca Municipal e Equipamento Cultural, cuja beleza arquitetónica e posicionamento à beira-rio justificam, só por si, uma visita, já que se trata de um edifício ímpar em todo o País.

 

T- Qual o orçamento para a Feira de Outubro?

AM- Considerando todos os aspetos logísticos e de programação associados às diversas componentes desta festa, incluindo também o próprio Salão de Artesanato, falamos de um investimento municipal global de cerca de 300.000,00 €.

 

T- Considera que, dado o número de pessoas que visita Vila Franca por estes dias, esse é um valor que é recuperado na economia local?

AM- Tal como acontece com o Colete Encarnado, consideramos que o retorno para o Município da realização deste tipo de eventos compensa largamente o investimento realizado. Não para a Autarquia diretamente – já que todas as atividades promovidas são de caráter gratuito. Mas são milhares de visitantes, que têm naturalmente reflexos ao nível da economia local, no alojamento, na restauração, noutro tipo de comércio, e naturalmente, o Município também beneficia, pela visibilidade que adquire no decorrer destes eventos, o que nos permite dar a conhecer tantos outros pontos de interesse, que podem motivar uma visita noutros momentos do ano.

 

T- Tendo em conta as edições anteriores quantas pessoas poderão passar por Vila Franca nestes dez dias?

AM- Estimamos que cerca de 100 mil pessoas visitem Vila Franca de Xira ao longo destes dez dias de realização da Feira Anual de Outubro.

 

T- Em termos de tauromaquia há indicação de onde chegam os visitantes? Ou seja, são todos nacionais ou já começa a existir turismo internacional para a tauromaquia em Vila Franca de Xira?

AM- É um facto que já temos muitos visitantes estrangeiros que procuram as corridas de toiros de Vila Franca de Xira. Esses visitantes são de várias nacionalidades, como por exemplo alemães, franceses e espanhóis. A título de exemplo, tivemos presente a assistir à corrida de toiros realizada a 30 de setembro último, o antigo e famoso jogador de futebol francês, Eric Cantona.

 

T- O artesanato em Vila Franca de Xira reflete-se em muitas lojas de comércio local?

AM- O Salão de Artesanato integra, como sempre, um espaço especialmente dedicado aos artesãos do Concelho de Vila Franca de Xira. Tal como acontece em muitas outras localidades do País, estes artesãos muitas vezes não têm estabelecimento comercial próprio. São assim mais facilmente encontrados em eventos dedicados à promoção do Artesanato, ou através de plataformas digitais, que é um recurso cada vez mais explorado, também por estes artífices. De referir ainda que a Câmara Municipal presta também um apoio regular às Associações de Artesãos do Concelho de Vila Franca de Xira, por exemplo, cedendo espaços da Autarquia para a realização de mostras/venda de artesanato, no período do Natal e também noutras alturas do ano.

 

T- Como convida o público e os aficionados a visitar Vila Franca de Xira?

AM- Com a mesma hospitalidade e satisfação que caracteriza o povo vila-franquense; esta é uma população que gosta de receber as pessoas e que as acolhe num espírito de grande alegria e amizade. É um aspeto muito genuíno da personalidade das pessoas e desta terra, que acho importante realçar e que se reflete também na forma como organizamos os nossos eventos, sempre com muito rigor e profissionalismo, porque queremos acima de tudo que as pessoas se sintam aqui bem, e que fiquem com vontade de voltar. É para isso que trabalhamos e uma vez mais, no decorrer desta Feira Anual, estaremos empenhados em que assim aconteça.

 

T- Quantas camas tem atualmente Vila Franca de Xira, para quem a visita?

AM- Vila Franca de Xira dispõe atualmente de 352 camas, 192 das quais pertencem ao Lezíria Parque Hotel. As restantes distribuem-se por 20 unidades de alojamento local. É insuficiente para a procura que registamos. Tal como vimos afirmando em outros momentos, identificamos aqui uma necessidade de crescimento e também uma oportunidade de desenvolvimento económico (e naturalmente, também turístico). A Câmara Municipal de Vila Franca de Xira permanece disponível para analisar com potenciais investidores, as melhores soluções que nos permitam aumentar as unidades hoteleiras presentes no nosso território.

 

T- Qual a mensagem que deixa aos leitores do Toureio.pt?

AM- Reforço o convite que fiz anteriormente ao público e aos aficionados, de total disponibilidade para acolher todas as pessoas, com a certeza de que o Município de Vila Franca de Xira tem uma oferta natural, turística e cultural que dará resposta aos mais variados interesses. Seja pelo turismo de natureza, pelos amantes da prática de desportos ao ar livre, para os que gostam de passear a pé, de bicicleta ou de barco, para os que procuram conhecimento e cultura, para aqueles que gostam de uma boa refeição: Vila Franca de Xira está apenas a 20 minutos de Lisboa, com tudo isto e muito mais à disposição de quem nos queira visitar. O convite aqui fica feito.

Go to top