Autarca da Chamusca fala sobre os 100 anos da Praça de Touros e destaca o impacto económico e turístico que a Tauromaquia tem no concelho (c/som)

A Santa Casa da Misericórdia da Chamusca, proprietária da praça de touros local, apresentou esta quinta-feira o conjunto de actividades que irá realizar para comemorar os 100 anos do tauródromo chamusquense.

Um programa que se inicia já no próximo dia 6 de Abril, com um festival taurino, e prolongar-se-á até Dezembro.

O Toureio.pt esteve na apresentação do programa e falou com o Presidente da Câmara Municipal da Chamusca, Paulo Queimado, que confidenciou que toda a actividade taurina realizada na Chamusca resulta de “um trabalho muito grande, em colaboração com a Santa Casa da Misericórdia, com as associações do concelho, nomeadamente aquelas que têm a sua vocação mais para a tauromaquia, para a arte e tradição, mas verdadeiramente conseguimos criar aqui um programa muito interessante.”

Paulo Queimado destaca “o Congresso Internacional da Tauromaquia que penso eu vai ser um dos pontos altos com muitas figuras internacionais a virem à Chamusca, agora com o encontro internacional sobre o toiro, não virado para a tauromaquia em si mas o touro bravo para os seus vários fins, o touro bravo para a sociedade, para a civilização, a nível artístico, social e económico, e também a nível das tradições do que é a sua lide.”

São praticamente sete/oito meses com actividades constantes. Não estão aqui todas as actividades e que serão inseridas depois na Semana da Ascensão, temos o programa Eh!Toiro que este ano será no final de Setembro dedicado exclusivamente, três dias, à tauromaquia e portanto podemos dizer que este é um ano em grande para o concelho da Chamusca.”, salientou ainda o autarca chamusquense.

Questionado sobre o impacto económico e turístico das actividades taurinas no concelho da Chamusca, o autarca refere que “sentimos sempre fortemente quando existem actividades tauromáquicas no concelho, na Ascenção e dias em que há tauromaquia, há um crescendo de gente a vir até à nossa terra, visitar-nos, ver a nossa paisagem, provar a nossa gastronomia, ver os nossos monumentos, naquilo que é a festa de verão da Eh!Toiro junto a praia e com o touro a entrar no rio à corda, são sempre momentos altos.”

 

Alter 24 de agosto19
Go to top