Pablo_Montijo28junho19

“Não fui eu que a inventei, porque no toureio a cavalo se houve alguém que inventou foi o meu Pai”, diz João Moura Jr sobre as Mourinas (c/som)

A Praça de Touros do Campo Pequeno recebeu, esta quinta-feira, uma corrida de touros à portuguesa, em que se lidaram touros de Francisco Romão Tenório pelos cavaleiros Luís Rouxinol, Pablo Hermoso de Mendoza e João Moura Jr., com as pegas a cargo dos Amadores de Lisboa e Évora.

O Toureio.pt falou com João Moura Jr. que triunfou no Campo Pequeno e que nos disse que “os touros foram bons, acho que para este tipo de toureio é o adequado apesar de a alguns faltar alguma transmissão, eu entendo isso, mas para tourear assim devagar e tourear bonito e tourear naqueles sítios e isso que sem dúvida tem de ser este tipo de touro.”

Sobre as actuações, Moura Jr refere que “as minhas actuações foram diferentes, a primeira a atacar de ponta a ponta e a segunda saiu-me esta sorte nova e que baptizei como Mourina, o público gostou e espero poder interpretar em mais sítios e que seja o sucesso como foi hoje.”

Já sobre a nova sorte que apresentou o jovem cavaleiro esclarece que “propriamente não fui eu que a inventei, porque no toureio a cavalo se houve alguém que inventou foi o meu Pai”, acrescentando que “o meu Pai nos anos 80 tentou fazer esta sorte e houve um dia que eu num treino saiu-me esta sorte, esta inovação e porque não sonha-la no Campo Pequeno e acho que isso aconteceu. Temos de sonhar e acreditar, e as coisas correram no Campo Pequeno conforme eu queria, e sem dúvida nenhuma o público do Campo Pequeno é fantástico, esta praça é talismã e só estou agradecido a Deus por poder viver momentos como este.”

 

Go to top