“A câmara de Monforte se quer corridas na sua praça e na sua terra tem que as apoiar”, diz autarca de Monforte (c/som e fotos)

A Praça de Touros João Moura (Pai), em Monforte, recebe a 30 de Junho, pelas 21:30, uma corrida de touros em que se presta homenagem a João Moura pelos 40 anos de alternativa.

O cartel é composto por João Moura, Rui Fernandes, João Moura Caetano, João Moura Jr, Marcos Bastinhas e Miguel Moura. Touros de Paulo Caetano para serem pegados pelos forcados amadores do Ribatejo, Portalegre e Monforte.

O Toureio.pt esteve presente na apresentação da corrida e falou com Ricardo Carrilho, cabo dos amadores de Monforte, promotores e organizadores da corrida, revelou em entrevista, que “é um cartel desejado em qualquer praça, não só em Monforte. No conjunto é um ‘cartelaço’ e que só possível por duas pessoas, mas mais uma, que é a homenageada que é o João Moura, que comemora os 40 anos de alternativa. E também o nosso presidente de câmara, como grande aficionado que é. Com um cartel destes, penso que estão reunidas todas as condições para no próximo dia 30 termos aqui uma praça completamente cheia e prestar-se uma homenagem devida”.

Quanto ao facto de quase todo o cartel ser alentejano, excepção aos forcados do Ribatejo e ao cavaleiro Rui Fernandes, o cabo referiu “estamos a falar de seis cavaleiros, os 3 Moura, o Moura Caetano, o Bastinhas, o Rui Fernandes que como disseste é o único que não é do Alentejo… Penso que a afición alentejana, como pudeste comprovar no Campo Pequeno, está viva, marcou presença em massa e penso que com um cartel destes também irá marcar presença em força, no próximo dia 30 em Monforte”.

Na apresentação o autarca de Monforte referiu que esta corrida só era possível pelas condições extraordinárias aceites pelos artistas. Quanto a esta afirmação, Ricardo Carrilho referiu que “eu não sou empresário, apenas aceitámos um repto de nos últimos quatro anos sermos aqui os promotores e organizadores das corridas. A praça de touros de Monforte tem baixo número de lugares. Como é conhecido não é possível usufruir dos 1500 lugares que tem, apenas 1297 se não estou em erro. Os carteis têm que ter um valor entre os 25 mil e os 30 mil euros e aqui os carteis têm que ter sempre um suporte pelo município e sem isso não seria possível, porque hoje em dia as corridas de touros são espectáculos que são caros”.

O Toureio.pt falou também o com o Presidente da Câmara Municipal de Monforte, Gonçalo Lagem, que começou por afirmar que “conseguimos juntar esses artistas em condições muito especiais, o momento exige-o e mereço-o, porque estamos a celebrar 40 anos de alternativa do João António, o João Moura, e foi através do João Moura que conseguimos este cartel. De outra forma não poderia ser. E uma praça que tem pouca defesa e que tem alguns problemas e deficiências congénitas, a câmara de Monforte se quer corridas na sua praça e na sua terra tem que as apoiar, porque não tem defesa. Qualquer empresário que monte aqui um cartel ou corrida, por muito barato que sejam os artistas fica sempre aquém da bilheteira e com as despesas inerentes.”

Questionado concretamente sobre as condições especiais do cavaleiros o autarca refere que são “condições especiais de forma a podermos organizar uma corrida de touros, pois apesar do apoio que a Câmara dá ao Grupo de Forcados Amadores de Monforte para organização da corrida, ainda assim poderá ficar aquém mesmo estando cheia. São 1000 lugares a uma média de 20 euros por bilhete dá 20 mil euros. Os cartéis custam 25 mil a 30 mil por corrida portanto (…) Se a câmara quer corridas e quer organizar corridas aqui em Monforte, esta praça com características únicas tauromáquicos em que somos detentores, tem que apoiar obviamente para essas mesmas corridas puderem acontecer.”

Go to top