Na passada sexta-feira, 6 de Setembro, o Coliseu de Elvas foi palco para uma conferência de imprensa onde foram apresentados os cartéis das duas corridas de touros a realizar por ocasião da Feira de São Mateus e onde se irá prestar homenagem a Joaquim Bastinhas.

O Toureio.pt marcou presença nesta conferência e falou com Marcos Tenório, Filho de Joaquim Bastinhas, que falou um pouco dos cartéis e desta homenagem, começando por dizer que “apostámos forte, queríamos uma coisa única, queríamos uma coisa especial. E foi isso que aconteceu, com a ajuda e colaboração de todos, conseguimos montar estes dois cartéis muito fortes que penso que enobrecem e enaltecem esse grande toureiro que foi Joaquim Bastinhas. Só espero que o público corresponda e demonstre esse carinho e amizade para com Joaquim Bastinhas e que encha o coliseu nas duas vezes.

Relativamente à encerrona, Marcos afirma que “infelizmente, é a altura certa para esse desafio, para essa prova de superação e nada mais especial e único do que este momento em que me encerro com seis touros”, acrescentando que “tenho vindo a trabalhar ao longo do ano para esse dia tão especial e esperado e estou convencido de que as coisas vão correr bem, porque com tudo o que ele me ensinou e com todas as horas que passámos juntos vão resultar em pleno e fazer com que as coisas saiam bem.”

Eu tento prestar-lhe homenagem todos os dias e em cada tarde que piso a arena, mas sem dúvida que sim. Foi uma meta que tracei e quero alcançar um triunfo grande para lhe poder prestar essa homenagem”, acrescentou ainda Marcos Bastinhas.

Sobre o cartel da segunda corrida, Marcos refere que é “um cartel de luxo, acho que um cartel inédito, não sei se vai repetir-se, acho difícil. Agradecer a todos os toureiros e aos grupos de forcados a sua colaboração para estarem nesse cartel. Toureiros da idade do meu pai, da altura do meu pai, em que tourearam juntos e também o ingresso do Diego que penso que vem engrandecer essa corrida e penso que é uma corrida muito forte, só espero que os aficionados correspondam e encham a praça mais uma vez. “

Esta segunda corrida terá um cariz solidário, pois Joaquim Bastinhas “ajudava sempre quem precisava e necessitava e nós assim o seguimos a fazer, uma instituição da terra, que muito precisa, muito luta e trabalha para dar qualidade de vida a quem está nela e quisemos juntarmos-nos a essa causa e esperamos angariar o máximo possível para colocarmos um grãozinho de areia nesse centro de acolhimento ‘Os Cucos’”, disse Marcos Bastinhas.

Questionado se estes dois cartéis eram à imagem de Joaquim Bastinhas, Marcos refere que é uma mini-feira “com todas as vertentes que ele era e gostava, uma feira solidária no ponto de vista do centro de acolhimento ‘Os Cucos’, uma feira com coragem do ponto de vista da minha encerrona e é uma feira de competição no outro cartel. Três facetas de Joaquim Bastinhas, e muito especiais, que quisemos que assim estivessem presentes.

 

 

A Praça de Touros da Nazaré recebe este sábado, 7 de Setembro, uma corrida de touros à portuguesa.

Lidam-se touros de Falé Filipe pelos cavaleiros João Moura Jr e Luis Rouxinol Jr, bem como para o matador de touros Nuno Casquinha. As pegas estarão a cargo dos Forcados Amadores de Coruche e Caldas da Rainha.

O Toureio.pt vai acompanhar esta corrida minuto-a-minuto. Por isso não perca nenhum pormenor desta corrida aqui:

 

 

 

Já são conhecidos os cartéis para  Feira de São Mateus, em Elvas, que servirão de homenagem a Joaquim Bastinhas.
Assim, no dia 21 de Setembro, pelas 22:00, no Coliseu Rondão de Almeida, lidam-se touros das ganadarias Veiga Teixeira, Murteira Grave, Passanha, Varela Crujo Herdeiros, Herdeiros Rodolfo A. Proença e Romão Tenório, pelo cavaleiro Marcos Bastinhas. Pega em solitário o grupo de forcados Amadores Académico de Elvas.


No dia 27 de Setembro, pelas 22:00, e frente a touros da ganadaria Varela Crujo Herdeiros, actuam os cavaleiros João Moura, Paulo Caetano, António Telles, Rui Salvador, Luís Rouxinol, o rejoneador Diego Ventura e Marcos Bastinhas. Pegam os forcados amadores de Évora e os Académicos de Elvas.

A Praça de Touros do Campo Pequeno recebeu esta quinta-feira, 5 de Setembro, uma corrida de touros à portuguesa.

Lidaram-se touros de Passanha pelos cavaleiros António Telles, Pablo Hermoso de Mendoza e Guillermo Hermoso de Mendoza. A pegas estiveram a cargo dos Amadores de Alcochete e do Aposento da Moita-

Fique de seguida com algumas imagens desta corrida, numa reportagem de Hugo Calado:

A Praça de Touros do Campo Pequeno recebeu, esta quinta-feira dia 5 de Setembro, a corrida da revista Lux, e a apresentação em Lisboa de Guillermo Hermoso de Mendoza, numa noite em que alternou com seu pai Pablo Hermoso de Mendoza e com António Ribeiro Telles, perante um curro de toiros da ganadaria Passanha. As pegas estiveram a cargo dos Forcados Amadores de Alcochete e Aposento da Moita.

Guillermo Hermoso de Mendoza apresentou-se em Lisboa confirmando a alternativa e foi-lhe cedida a lide do primeiro toiro da noite, um toiro que imprimiu pouca emoção a lide do jovem rejoneador espanhol, cravou dois compridos abrindo demasiado o quarteio, com o terceiro ferro curto que foi o de melhor nota, foi também quando e bem se escutaram os primeiros acordes da filarmónica, cravou mais três bandarilhas com nota positiva, foi premiado com volta.

António José Cardoso dos Forcados Amadores de Alcochete pegou o primeiro toiro da noite à primeira tentativa.

António Ribeiro Telles recebeu à porta gaiola o seu primeiro, que foi também o toiro mais pesado da corrida com seiscentos e catorze quilos, fica o gesto, faltou a investida do toiro que teve saída quase contrária sem se interessar no cavalo, esteve por cima do seu oponente o mestre da Torrinha, o terceiro curto ao estribo e de alto a baixo foi o melhor da lide que no seu final veio um pouco a menos. Foi premiado com volta que deu acompanhado do forcado Leonardo Mathias cabo do Aposento da Moita que executou a pega da noite, a um toiro que apenas se empregou e investiu com franqueza quando viu o forcado pela frente.

O público aplaudiu com vontade a lide de Pablo Hermoso de Mendoza, por isso deve ter gostado. Uma lide com pouca emoção com o rejoneador a estar por cima do toiro, que investiu com pouca emoção e bravura, ferros de boa nota rematados na cara do oponente com a classe que conhecemos às montadas de Pablo, guardou o toiro um pouco de investida para o último ferro da lide a pedido do público, com batida ao piton contrário. Foi um grande ferro que rubricou bem uma actuação com nota positiva e premiada com volta. Também Diogo Timóteo dos forcados amadores de Alcochete foi premiado com volta, depois de ter pegado o terceiro da noite à segunda tentativa.

Grande lide de António Ribeiro Telles ao quarto toiro da noite, um toiro que se empregou e ao qual António cravou ferros de grande nota como mandam as regras, um toiro que foi literalmente lidado e ao qual o Mestre não se limitou como infeliz e vulgarmente vimos hoje em dia onde o cavaleiro apenas crava ferros. Um lide fortemente aplaudida pelos aficionados. Foi premiado com volta, com o público a pedir e com justiça a segunda, ao qual o Cavaleiro acedeu agradecer nos médios. João Gomes dos forcados do Aposento da Moita brindou a sua pega à Guillermo Hermoso de Mendoza e fechou-ao segundo intento numa rija pega.

Pablo Hermoso de Mendoza teve no quinto da noite uma lide com altos e baixos, bons ferros, bons remates, piruetas, alguns toques na montada, um ferro em que falhou o toiro, pediu o público mais um ferro ao que o cavaleiro Navarro acedeu, pouco acrescentou à lide foi premiado com volta que deu acompanhado do forcado Manuel Pinto que executou a quinta pega da noite à segunda tentativa.

Grande lide de Guillermo Hermoso de Mendoza ao último toiro da corrida, cites em curto, ferros de grande nota e remates ajustados na cara do oponente com o cavalo a parecer uma muleta, lide inspirada e conseguida do jovem rejoneador espanhol que saboreou o triunfo neste seu debute na arena Lisboeta e catedral do Toureio a cavalo. Fechou o capitulo das pegas Martim Lopes do Aposento da Moita com uma boa pega à primeira tentativa.

Bem apresentados deram jogo desigual os toiros da ganadaria Passanha.

Dirigiu com acerto a Lara Gregório de Oliveira coadjuvada pelo médico veterinário Jorge Moreira da Silva numa noite em que as bancadas da primeira praça do país registaram três quartos de entrada.

Como o Toureio.pt noticiou, no dia 13 de Setembro, João Moura Jr. e Francisco Palha terão um mano-a-mano, em Moura.

Frente a touros Veiga Teixeira, pegam, em solitário, o Real Grupo de Forcados Amadores de Moura.

Uma corrida que celebra assim mais um aniversário do grupo de forcados de Moura e ao mesmo tempo promove um mano-a-mano entre dois cavaleiros que se têm destacado nas praças lusitanas.

Fique de seguida com um vídeo dos touros a lidar nesta corrida:

A Praça de Touros do Campo Pequeno recebe, esta noite, uma corrida de touros à portuguesa.

Lidam-se touros de Passanha pelos cavaleiros António Telles, Pablo Hermoso de Mendoza e Guillermo Hermoso de Mendoza, que confirmará a sua alternativa.

As pegas estão a cargo dos Amadores de Alcochete e Aposento da Moita.

O Toureio.pt vai acompanhar esta corrida minuto-a-minuto. Não perca nenhum pormenor desta corrida aqui:

 

 

 

Como o Toureio.pt já noticiou a Casa Ribeiro Telles e os Bombeiros Voluntários de Vila Viçosa firmaram um protocolo de colaboração que prevê a organização por parte dos Bombeiros das tradicionais “Garraiadas”, por ocasião das Festas dos Capuchos de Vila Viçosa.

Neste sentido, os Bombeiros de Vila Viçosa anunciam para os dias 15, 16 e 17 de Setembro, pelas 17:30, as “Garriadas ao uso da região”, com reses de uma afamada ganadaria, em que irão sair à arena para os mais afoitos 4 vacas, 2 novilhos e 1 bezerro.

Estes três eventos são solidários, por revertem a favor dos Bombeiros Voluntários de Vila Viçosa.

Recordamos ainda que poderá ajudar os Bombeiros de Vila Viçosa, adquirindo bilhetes junto dos Bombeiros para a Corrida de Touros à portuguesa a realizar dia 14 de Setembro em que actuarão os cavaleiros António Telles, João Moura Caetano, João Ribeiro Telles, Luís Rouxinol Jr., Ricardo Cravidão e António Telles Filho, bem como os Forcados Amadores de Santarém.

Pág. 7 de 308
Go to top