Toiros + mostra interesse na Praça da Nazaré, Confraria diz ser “extemporâneo a abordagem desse tema”

A Praça de Touros da Nazaré promete ser um dos temas quentes da sealy season tauromáquica.

Uma praça com um público ecléctico, festivo e que rompe com os quadrantes mais conservadores da tauromaquia lusa. Contudo não será este o tema que a tornará assunto no defeso.

A Confraria da Nossa Senhora da Nazaré é proprietária da Praça e tem acordo com Fernando dos Santos até final de 2018. Contudo e após a última corrida da temporada ali realizada, a empresa Toiros +, de Henrique Gil e Lúcia Loureiro, através de um comunicado que fez chegar à nossa redação, critica a planificação desta temporada.

“A história, a tradição e o mito da Praça de Touros do Sítio da Nazaré. Terminada que está mais uma temporada da castiça e emblemática Praça de Touros do Sítio da Nazaré, entende a TOIROS+ que a proprietária do tauródromo, a Confraria da Nossa Senhora da Nazaré, dado o seu caracter social, de integração local, de responsabilidade colectiva, de, e para com os Nazarenos, deverá ser a entidade exploradora do tauródromo nas próximas temporadas. No entanto, a TOIROS+ estando inserida na realidade da Nazaré, não se poderia alhear também da sua responsabilidade. Caso a Confraria da Nossa Senhora da Nazaré não esteja interessada na exploração direta do tauródromo local, esta empresa assume o seu papel na preservação da tradição tauromáquica com a VERDADE do TOURO, pedra angular do espectáculo taurino. A TOIROS+ sempre se assumiu pela verdade e seriedade, e sente que a Nazaré, os Nazarenos e os Aficionados merecem o regresso do toureio a pé (com elevada expressão nos anos 60 a 80), de diversificação de carteis (com inclusão de jovens valores nacionais e internacionais) e de outros aliciantes promocionais)”, escreveram em comunicado.

O Toureio.pt, solicitou à Confraria da Nossa Senhora da Nazaré esclarecimentos sobre esta publicação, obtendo como resposta “que a Confraria tem um contrato com o Sr. Fernando Santos até ao final de 2018, pelo que é extemporâneo a abordagem desse tema”, em nome do Dr. Nuno Batalha, presidente da Mesa Administrativa da Confraria.

Go to top