Aficionados podem, em 2019, vir a contribuir para a Prótoiro (c/som)

Na passada semana realizou-se uma reunião magna da Prótoiro, que reuniu os sócios da APET, APCTL, ANTD, ANGF e ATT e onde foram apresentadas várias actividades para 2019, bem como propostas para melhoramento do trabalho da federação.

Uma das propostas apresentadas foi a de 'chamar' os aficionados a colaborar com a Prótoiro, nomeadamente no seu financiamento, para que esta esteja mais capacitada na defesa da Festa.

Esta proposta foi apresentada por Nuno Pardal, Presidente da Associação Nacional de Toureiros, que em declarações ao Toureio.pt afirmou que esta proposta não tem a ver com a decida do IVA dos espcetáculos, “esta é uma proposta que eu tinha idealizado há um tempo atrás antes de haver a redução de IVA”, esclarecendo que “o que eu disse, é que achava que devia haver uma participação dos aficionados no apoio à tauromaquia e sabendo que actualmente a tauromaquia tem sido atacada de várias formas, poderia ser uma alavanca boa para conseguirmos estar mais fortes e contrapor todos os problemas que tem havido.”

Sobre a proposta em concreto, Nuno Pardal adianta que “aquilo que eu propus, ainda não tem um valor fixo mas será abaixo de 1 euro, no preço do bilhete, para que o aficionado pudesse contribuir com esse valor”, explicando ainda que “esse valor, é um valor que, obviamente, nos permite trabalhar mais desafogadamente e investir em situações que hoje em dia ainda não conseguimos fazer. Não tem a ver com a redução do IVA.”

Sobre a relação entre a apresentação da proposta e a descida do IVA, o dirigente diz que “acaba por ser uma boa conjugação de factores porque, se calhar, o que pode acontecer é não descer o proporcional aos 7% de redução mas que depois essa parte reverta a favor a tauromaquia, ou seja, como lhe dizia esta proposta não tinha a ver uma coisa com a outra, mas o aficionado não vai ter um aumento de 50 cêntimos ou 80 cêntimos no preço do bilhete sabe é que quando houver a redução, parte desta redução será a favor da tauromaquia.”

Questionado sobre a reacção dos empresários a esta proposta, o Presidente da Associação de Toureiros afirma que “receberam bem. Esta ideia foi uma ideia feita em reunião da Prótoiro. Os empresários são a favor, até porque não são prejudicados nesta decisão.”

 

Go to top