Pablo_Montijo28junho19

Haverá “competição entre duas ganadarias, toureiros e forcados”, pois “tudo junto faz sempre falta à festa” afirma Rafael Vilhais sobre corrida de Moura (c/som)

No próximo dia 11 de Maio a Praça de Touros de Moura receberá a 2ª Corrida dos Produtores de Azeite do Alentejo.

Nesta tarde irá estar em disputa o Troféu Dr Alberto Fernandes para a melhor ganadaria, sendo que serão lidados touros de António Silva e Canas Vigouroux.

Na arena estarão os cavaleiros Luis Rouxinol, Filipe Gonçalves e Marcos Tenório, bem como os Forcados Amadores de São Manços, Real de Moura e Beja.

Em declarações ao Toureio.pt o empresário Rafael Vilhais refere que, “é uma corrida que vai belíssimamente bem apresentada, um confronto entre as ganadarias Dr. António Silva, que comemora 75º aniversário, e Canas Vigouroux. Os touros estão bem apresentados, uma corrida que está bem pesada, os touros têm o seu peso, têm trapio”, acrescentando que “o cartel está bem apresentado, com 3 cavaleiros que bandarilham a duas mãos (Luís Rouxinol, Filipe Gonçalves e Marcos Bastinhas). Está em disputa o troféu Joaquim Bastinhas para o melhor par de bandarilhas, assim como estava para os ganadeiros, Dr. Alberto Fernandes, ou seja para a melhor ganadaria. Haverá também um troféu para a melhor pega, onde estão os grupos de São Manços, Real de Moura e Beja. Portanto, espero que seja uma grande corrida e que corresponda às expectativas que há.”

Rafael Vilhais afirma ainda que será “uma tarde de competição entre duas ganadarias que considero importantes e também entre toureiros e forcados. Tudo é importante. Tudo junto faz sempre falta à festa.”

Ainda sobre a corrida de sábado em Moura e as duas ganadarias a lidar, o empresário declara que “são duas ganadarias de prestígio e que exigem. A corrida de Lisboa exigiu aos cavaleiros, como todos sabemos, e certamente que irá exigir ali. Como a de Canas Vigouroux também exigirá. Portanto estão lançadas as expectativas, vamos ver quem triunfará.”

 

Go to top