Após vários anos de ausência de um elemento do governo em corridas de touros, destaca-se a presença do Ministro Capoulas Santos, hoje em Santarém.

Na Corrida Agricultores de Portugal (CAP), realizada este domingo, o Ministro marcou presença, tendo inclusive sido brindado aquando de uma pega.

Mostrou ainda o seu respeito por esta tradição, a tauromaquia, aplaudindo-a em vários momentos da corrida.

A Praça de Touros de Las Ventas, em Madrid, recebeu hoje, 16 de Junho, a Corrida de Touros da Imprensa.

Em praça, e frente a touros da ganadaria Santiago Domecq, estiveram os matadores El Fandi, silêncio, silêncio e Ovação no que lidou por Pablo Aguado, ferido no terceiro da corrida, López Simón, silêncio e silêncio , e Pablo Aguado, ovação .

Na corrida que ainda decorre em Las Ventas, o matador Pablo Aguado saiu lesionado após grave colhida na lide do terceiro touro, quando entrava a matar. 
Foi ferido pelo piton do touro na perna direita com duas trajectórias, uma de 10 e outra de 15 cm, impedindo que lide o touro que encerra a corrida. 

Esta a ser assistido na enfermaria da praça.

A Praça de Touros Celestino Graça, em santarém, recebe este domingo (16 de Junho) uma corrida de touros á portuguesa.

Lidar-se-ão seis touros de Veiga Teixeira, pelos cavaleiros João Moura Jr, João Ribeiro Telles e Francisco Palha.

As pegas estão a cargo dos Amadores de Santarém e Montemor.

O Toureio.pt vai acompanhar esta corrida minuto-a-minuto! Fique atento!

 

 

 

Uma das mais aguardadas corridas em Las Ventas, por ocasião da Feira de San Isidro, decorreu hoje na arena madrilena.

Perante touros da ganadaria Victoriano del Rio, actuaram Sebastián Castella, silêncio e silêncio,  Paco Ureña, volta e duas orelhas,  e Andrés Roca Rey, silêncio e silêncio.
Lotação esgotada.

Aquando da sua primeira faena, o matador de touros Paco Ureña sofreu forte voltareta, hoje em Las Ventas, Madrid.
Assistido na enfermaria, o relatório médico refere “contusão da caixa torácica esquerda com possível fratura e contusão da escápula esquerda. Aguarda estudo radiológico. Previsão reservada. Sob sua responsabilidade,  decide continuar a lide”, assinado pelo Dr. Máximo García Leirado.
Devido a esta voltareta e assistência na enfermaria, a ordem de lide foi alterada com Roca Rey a lidar em quinto e Paco Ureña a encerrar a corrida.

A Praça de Touros de Las Ventas, em Madrid, recebeu esta sexta-feira (14 de Junho), mais uma corrida de touros.
Lidaram-se touros de Fuente Ymbro, que permitiram a Morenito de Aranda, silêncio e silencio , a Pepe Moral, silêncio e assobios e a José Garrido, silencio e  silêncio .
Este espetáculo contou com ¾ de casa.

Decorreu na passada quinta-feira, no Celeiro da Patriarcal, em Vila Franca de Xira, a apresentação à imprensa das festas do Colete Encarnado.

Nos dias 05, 06 e 07 de julho, a música, a tauromaquia e as tradições ribatejanas estarão em pleno auge em Vila Franca de Xira.

O Toureio.pt marcou presença e falou com o Presidente da Câmara Municipal de Vila Franca de Xira, Alberto Mesquita, que começou por dizer que o Colete Encarnado, é a celebração da “identidade e da tradição, daquilo que é feito há 87 anos e que nós gostamos muito de preservar”, acrescentando que estes festejos são “de facto defender a afirmação da Tauromaquia, da Festa Brava, nesta ligação entre a lezíria, o cavalo, o toiro bravo, os forcados, os ganadeIros, os toureiros, os cavaleiros, de maneira que é um momento de encontro e de afirmação que vamos ter novamente no primeiro fim-de-semana de julho.”

O autarca destaca as “esperas, os reencontros, sendo um momento de confraternização com a sardinha assada com um copo de vinho, pela noite fora, e é qualquer coisa que é difícil de explicar, só vivendo.”

Alberto Mesquita, salientou que no Colete Encarnado “aquilo que é manifestamente o momento de grande emoção, que é a homenagem ao nosso campino, é a parte fundamental do Colete Encarnado”, homenageando-se “a cultura ribatejana, sem dúvida nenhuma, que está assente nesta figura ímpar, que é o campino.”

Questionado sobre o investimento do Município nestas festas, o edil referiu que “são algumas centenas de milhares de euros, mas eu acho que têm todo o sentido, porque estamos a promover o concelho, estamos a atrair pessoas, estamos a movimentar a economia local e que são muitos milhares de pessoas que vêm até aqui e que consomem e que estão cá. O investimento que fazemos eu digo que é um bom investimento.”

 

 

Pág. 1 de 253
Go to top