“Lamentamos que os proprietários privados de praças de toiros continuem a ser ignorados”, afirma Soc. Moitense de Tauromaquia

No inicio desta semana a Prótoiro anunciou um conjunto de medidas que vai propor ao Governo, para a retoma gradual da actividade tauromáquica.

No entanto estas medidas não agradaram a todos, nomeadamente à Sociedade Moitense de Tauromaquia que manifesta o seu desacordo com a medida onde se propõe a “criação de um grupo de acompanhamento para o sector da Tauromaquia, com representantes do universo taurino integrando a Prótoiro, Associações Profissionais, União das Misericórdias, municípios Taurinos, IGAC e autoridades governamentais na área da saúde, cultura e economia”.

No comunicado emitido esta terça-feira, a proprietária da Praça de Touros Daniel do Nascimento, na Moita, refere que regista a “bondade da maioria das medidas sugeridas, no entanto lamentamos que os proprietários privados de praças de toiros continuem a ser ignorados”.

A Sociedade Moitense, liderada por Pedro Brito de Sousa, questiona mesmo a Prótoiro se “não nos considera agentes da “Festa“ ?”