Ministra da Cultura não garante “se é 1 de Junho ou 15 de Junho” o início da retoma do Sector Tauromáquico

A Ministra da Cultura, Graça Fonseca, foi esta quarta-feira ouvida no Parlamento, na Comissão de Cultura, onde se falou sobre as medidas a tomar na retoma gradual da actividade cultura.

A Governante foi interpretada pelos deputados a fim de esclarecer várias duvidas em volta do sector tauromáquica.

Uma das questões surgiu de Ana Rita Bessa (CDS), que pediu a Graça Fonseca para esclarecer em que categoria se inserem os espectáculos tauromáquicos, se na mesma categoria que as salas de espectáculo, que vão abrir já a 1 de Junho, se na categoria dos festivais de música, que só estarão de regresso depois do final de Setembro.

Graça Fonseca, referiu que as decisões finais serão tomadas na quinta-feira, onde serão aprovadas pelo Governo em Conselho de Ministros.

“As regras que vierem a ser definidas para salas, quer ao ar livre, quer em recintos fechados ou semifechados, aplicam-se a todos os espectáculos de natureza artística. Não haverá diferenciação de regras. Se vier a ser definido que tem de ficar uma fila de separação entre duas filas ocupadas, esta regra aplicar-se-á a qualquer recinto de espectáculo e naturalmente também se aplicará aos espectáculos que a senhora deputada referiu. As regras serão gerais e transversais”, explicou a ministra da cultura.

A ministra da cultura terminou dizendo: “Não vou dar uma resposta à senhora deputada, se é 1 de Junho ou 15 de Junho. Será aprovado esta semana e será em função desse plano de desconfinamento que se aplicará a todas as actividades culturais.”

O sector da Tauromaquia foi recebido no passado fim de semana pelo Presidente da República e, ontem, a Protoiro veio pedir a retoma da actividade tauromáquica a partir de 1 de Junho, apresentando um plano de 21 propostas para esse efeito.