Mourão: Na primeira da temporada triunfaram Juanito e Salgueiro da Costa, numa tarde de polémica

Foi com lotação esgotada que a Praça de Touros Dr. Líbano Esquível, em Mourão, recebeu, o primeiro espectáculo da temporada taurina portuguesa. Um espectáculo no qual existiram momentos muito bons e momentos muito maus, sendo que os maus nada tiveram a ver com o toureio em si.

Os novilhos de Murteira Grave saíram à arena com uma apresentação díspar, pois os três primeiros estavam mais pequenotes que os três últimos. Em termos de comportamento, na generalidade cumpriram, tendo o terceiro sido o mais complicadote e com menos força.

Abriu praça o matador Manuel Jesus “El Cid”, que aproveitou o bom novilho que teve pela frente, para realizar uma faena com classe, mostrando que quem sabe nunca esquece…

Seguiu-se Juan Leal, que viu o novilho que lhe calhou em sorte ser recolhido por visível falta de força. Já diante do sobrero, Leal deixou boa impressão neste primeiro festejo da temporada, com uma faena variada, diante de um novilho que permitiu o diestro andar a gosto.

Juan Ortega teve pela frente o pior novilho, pois tinha pouca força, dificultando assim o labor. Ortega andou esforçado deixando algumas “pinceladas” de bom toureio.

Fechou a parte apeada o matador português El Juanito, que apostou tudo já neste primeiro compromisso da temporada, enfrentando logo o maior touro da parte apeada e que serviu na perfeição para Juanito alcançar o êxito. Uma faena com garra e de risco, tendo mesmo sido volteado sem consequências. Esteve bem no capote, para na muleta se impor ao touro que tinha pela frente, numa faena variada e de valor.

Terminada a parte apeada, um breve intervalo para se arranjar a arena que estava escorregadia, tendo terminado com uma feia discussão, em plena arena, entre Manuel Telles Bastos e o Director de Corrida Agostinho Borges, por Manuel entender que a arena ainda não estaria boa, no entanto e seja de que lado esteja a razão, nunca pode ser esquecido que a autoridade máxima é o Director de Corrida e as ordens por este dadas têm de ser respeitadas.

Passado o lamentável incidente, Manuel Telles Bastos lidou o touro de Murteira Grave. Uma lide que resultou regular, diante de um touro que até cumpriu.

João Salgueiro da Costa fechou o festejo da melhor maneira, com um triunfo. O jovem cavaleiro realizou uma lide que conseguiu empolgar o publico presente. Esteve lidador, preparando bem as sortes e executando-as muito bem. Deixou um bom prenuncio para a sua temporada!

No que diz respeito às pegas, os Amadores de Póvoa de São Miguel concretizaram uma pega à quarta e outra à primeira. Na primeira pega Ruben Torrado tentou duas vezes mas saiu lesionado, tendo sido dobrado por Albino Martins, que tentou por duas vezes, e na segunda pega da tarde foi para a cara Fábio Caeiro, que concretizou bem à primeira tentativa.

O espectáculo foi dirigido por Agostinho Borges, Assessorado pelo Médico-Veterinário Matias Guilherme e excelentemente abrilhantado pela Banda Municipal Mouranense.

E assim foi o primeiro festejo da temporada onde houve de tudo. Destaque pela positiva para a lotação esgotada e nota muito negativa para a situação entre Manuel Telles Bastos e Agostinho Borges e volto a repetir, quer se queira, que não se queira, o Director de Corrida é a Autoridade Máxima e está indicado para dar ordens.

Por: Hugo Calado

Para ver